Advogado que criticou Bolsonaro na CNN é intimado pela PF

O advogado criminalista fez duras críticas ao presidente durante o quadro "O Grande Debate", do canal CNN Brasil
Por Redação
Publicado em 21/01/21 às 14h30

Um advogado criminalista está sendo investigado pela Polícia Federal por declarações feitas durante uma das edições do quadro “O Grande Debate”, do canal CNN Brasil. No dia 13 de julho passado, o assunto escolhido foi a atuação do governo federal na pandemia da Covid-19 e o impacto dela sobre a imagem das Forças Armadas. O tema foi definido na esteira da fala do ministro Gilmar Mendes do Supremo Tribunal Federal, de que Exército está se associando a um “genocídio”, em referência à presença de militares no Ministério da Saúde durante a crise sanitária provocada pelo novo coronavírus.

Na ocasião, o advogado Marcelo Feller citou o estudo “Mais do que palavras: discurso de líderes e comportamento de risco durante a pandemia” desenvolvido em parceria por pesquisadores da Universidade de Cambridge e da Fundação Getulio Vargas. A pesquisa concluiu que atos e discursos do presidente Jair Bolsonaro contra o isolamento social como estratégia de combate à pandemia podem estar por trás de pelo menos 10% dos casos e mesmo de mortes pela covid-19 registrados no Brasil.

Durante o debate, o criminalista usou termos como “genocida, politicamente falando”, “criminoso” e “omisso” para se referir ao presidente. “Eu fui instado ao debate público, jornalístico, e consignei o estudo”, disse. O inquérito para investigar as declarações foi aberto em agosto pela Divisão de Contrainteligência Policial por ordem do ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça. Nela, o governo federal usou a Lei da Segurança Nacional (LSN) para embasar a ofensiva jurídica.

Fonte: Gazeta do Povo

veja mais

veja mais

Copy link
Powered by Social Snap