Amazonino se aproxima do DEM, pensando em uma possível candidatura ao governo do AM

Amazonino já foi filiado ao partido, no período entre 1996 até 2007, quando era intitulado PFL (Partido da Frente Liberal)
amazonino coronavírus
amazonino coronavírus

As especulações para as eleições de 2022, já têm se tornado um assunto comum entre várias pessoas. Especulações, bastidores, mudanças de partido são alguns dos fatores essenciais quando se trata de política.

No Amazonas, não é diferente, alguns candidatos bastante conhecidos sempre dão as caras quando o assunto é o pleito eleitoral.

Um dos nomes que sempre é citado, é o nome de Amazonino Mendes (Podemos) conhecido popularmente como ‘Negão’. Amazonino já passou por oito partidos em sua carreira política e já foi três vezes prefeito de Manaus, três vezes governador do estado do Amazonas e uma vez senador da república.

Após a confirmação do secretário de educação Pauderney Avelino (DEM), nesta última quarta(7), o retorno de Amazonino ao Democrata está cada vez mais próximo. Amazonino já foi filiado ao partido, no período entre 1996 até 2007, quando era intitulado PFL (Partido da Frente Liberal).

Ao apurar a migração, foi constatado que Amazonino se encontrou com o presidente nacional dos Democratas em brasília, ACM Neto. O fato curioso, é que há três meses, Amazonino Mendes foi nomeado presidente do Podemos (partido pelo qual participou na última eleição).

O Portal Tucumã entrou em contato com a assessoria de Amazonino Mendes, por via do aplicativo de mensagem Whatsapp, mas até o fechamento desta matéria, não obteve resposta.

Análise

A reportagem conversou com o cientista político Carlos Santiago, que explicou sobre os últimos desempenhos de Amazonino Mendes.

“O ex-governador Amazonino Mendes foi governador quatro vezes e prefeito de Manaus por três oportunidades. Tem muita realização na vida pública e obras importantes no Amazonas. E, ainda, possui simpatia e admiração de uma parcela significativa do eleitorado. É sempre um candidato competitivo e é um homem inteligente”, afirma o cientista político.

Carlos Santiago reforça que a idade de Amazonino foi fator fundamental para o seu insucesso eleitoral, mas que mesmo com esse detalhe, ele pode surpreender ano que vem.

“A sua idade foi o grande fator na derrota que sofreu na última eleição. Mas com o desgaste do atual governador e da dificuldade do prefeito David Almeida de sair candidato, Amazonino pode ser surpresa nas eleições de 2022. Vai depender também do tamanho da rejeição dele”, finalizou.

Leia também : Em Manaus, SSP avalia se policiais presos em operação serão expulsos da corporação

MATERIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap