Portal Tucumã
Copyright ©2022 Portal Tucumã.
Todos os direitos reservados.

7 de agosto, 2022

Após briga em reunião, Psol não entra em consenso sobre pré-candidaturas

Filiados de vários municípios estiveram em Manaus para para dar início a escolha de pré-candidatos que irão concorrer nas eleições
psol
(Foto: Divulgação)

Na sexta-feira (1), filiados ao Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) se reuniram para decidir a tática eleitoral para seleção dos pré-candidatos a governador do estado, quando integrantes do partido iniciaram uma briga que resultou em ferimentos e lesões de pessoas presentes. A proposta da reunião foi demandada pela direção nacional do PSOL em nota enviada à presidenta estadual.

O comunicado solicitava a realização de um encontro cujo objetivo seria escolher o método utilizado para selecionar os pré-candidatos do partido para concorrer nas eleições de 2022. Os métodos seriam via prévias ou conferência eleitoral. 

Ao descobrir que a advogada Natália Demes não é filiada ao PSOL Amazonas, um grupo de treze apoiadores da pré-candidatura da mulher mudou de postura. O grupo ficou tão agressivo que dispararam atos de tumulto e ofensas na tentativa de impedir o debate.

A briga deixou um idoso de 62 anos ferido ao ser nocauteado. Uma mulher negra e soropositiva foi atingida por uma cadeira.

De acordo pronunciamento da presidenta do PSOL, Rosilane Guimarães, o mesmo grupo já foi autor de outras infrações: realizou, em maio, uma reunião ilegal se apoiando no estatuto do partido; foi responsável por um rombo financeiro de R$ 34 mil que até hoje inviabiliza as finanças do partido; além de ter sabotado o partido, em 2020, por apresentar apenas cinco candidaturas, o que fez com que, mesmo tendo a 5ª candidatura mais votada no pleito, não elegesse ninguém.

“Sou agricultora, tenho mais de trinta anos de luta nos movimentos sociais e não admitirei que filiados se coloquem em posição de superioridade a mim porque possuem formação acadêmica que o partido luta para que todos possam vir a ter”, afirmou Rosilene.

A presidenta disse, ainda, que as atitudes vivenciadas na reunião do dia 1º ofendem o estatuto e os valores pelos quais o PSOL luta, e que vai orientar os filiados agredidos a tomarem as medidas jurídicas cabíveis.

Outros integrantes do PSOL, Herbert Amazonas e Marcelo Amil também se pronunciaram sobre a confusão.

“São mentirosos aqueles que dizem defender a voz do povo na sociedade mas internamente tentam suprimir a voz dos filiados da base. Se qualquer um de nós for candidato, será sob o manto da democracia interna, pois é nisso que acreditamos, é isso que manda o estatuto do partido e é isso que o PSOL sempre defendeu historicamente”, disseram em nota.

LEIA MAIS:

Receba notícias do Portal Tucumã no seu Telegram e fique bem informado! CLIQUE AQUI: https://t.me/portaltucuma

MATERIAS RELACIONADAS