Após interditar Ponta Negra, Arthur Neto cancela Réveillon, Boi Manaus e show de Roberto Carlos

réveillon
O Réveillon e o Boi Manaus fazem parte do calendário oficial de eventos da prefeitura. Arthur Neto (PSDB) disse que planejou um show do rei na capital
Por João Paulo Castro
Publicado em 18/09/20 às 06h03

Manaus – O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), determinou nesta sexta-feira (18) que a Praia da Ponta Negra, Zona Oeste da capital, seja interditada para impedir a propagação do novo coronavírus (Covid-19). Entretanto, as medidas não terminam por aí.

Durante entrevista coletiva, Arthur Neto também determinou o cancelamento do Réveillon e do Boi Manaus, eventos tradicionais no calendário da Prefeitura de Manaus. O prefeito alegou que não é um momento de festas.

“Não é um ano de festas. É um ano de luto, de reconstrução, de curar nossas feridas (…) Vamos nos concentrar no Natal e fazer dele uma grande festa espiritual, talvez o mais bonito, o mais original, que vai ser em família, um chamamento à paz e à compreensão das dificuldades que essa doença terrível causa a tantas famílias”, comentou Arthur Neto.

Além do Boi Manaus, Arthur Neto havia planejado um megaevento com a participação de Roberto Carlos para comemorar o aniversário da cidade.

“Nós pensávamos no Roberto Carlos para o Aniversário da Cidade e no Bruno Mars para o Réveillon, estávamos bem ambiciosos. Mas, aí veio a pandemia e a gente viu que não, não é época”, reitera.

Alerta

O cancelamento do Réveillon em Manaus vinha sendo discutida desde o mês de setembro, mesma época que o tradicional evento na Avenida Paulista, em São Paulo, foi cancelado.

Na época, o infectologista da Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), Antônio Magela, explicou ao Portal Tucumã que era necessário ter cautela sobre o evento, apesar da tendência de casos confirmados por Covid-19.

Em contrapartida, Magela chamou atenção para outras doenças respiratórias.

“Pode aumentar não só os casos de coronavírus, mas sim de tuberculose, gripe e resfriado. A preocupação não é apenas contra a Covid-19. Essas medidas de segurança servem para proteger de outras doenças respiratórias. As regras deveriam fazer parte do dia a dia da população”, conclui.

Foto: Mário Oliveira/Semcom e Divulgação

Leia também: ‘É conversinha para os fracos’, diz Bolsonaro sobre isolamento social contra Covid-19

réveillon

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap