Após repercussão negativa, Helder Barbalho oferece leitos de hospitais para amazonenses

"Fiz contato com o governador Wilson Lima, do Amazonas, oferecendo 30 leitos em Belém a pacientes em tratamento da Covid-19. Toda a minha solidariedade aos irmãos amazonenses neste momento difícil", escreveu Helder no Twitter
Por Edilânea Souza
Publicado em 15/01/21 às 09h49
Helder
Helder

Um dia após proibir a entrada de amazonenses por meio de embarcações no estado do Pará, o governador Helder Barbalho (MDB) voltou atrás e publicou mensagem em sua rede social dizendo que conversou com o governador do Amazonas, Wilson Lima e disponibilizou leitos de hospital na capital Belém.

“Fiz contato com o governador Wilson Lima, do Amazonas, oferecendo 30 leitos em Belém a pacientes em tratamento da Covid-19. Toda a minha solidariedade aos irmãos amazonenses neste momento difícil”, escreveu Helder no Twitter.

Na quarta-feira (13), de acordo com a fala do governador, a medida visa impedir a proliferação do novo coronavírus entre os dois estados. A decisão será publicada no Diário Oficial (DOE) desta quinta-feira (14).

“A partir de amanhã (14), nossas fronteiras estarão fechadas para o estado do Amazonas com monitoramento da Polícia Militar do estado, com embarcações e aeronaves para que possamos fazer cumprir essa medida preventiva de restrição para proteger a nossa população”, complementou o governador paraense.

No Pará, 306.029 mil casos de infecção pelo vírus foram registrados até esta quinta-feira (14) e 7.366 mortes pela doença.

Mais cidades se mobilizam

Quem também ofereceu 30 leitos UTI-COVID para internação de pessoas infectadas no Amazonas foi o prefeito do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB). Ele ressaltou que o momento é de união para combater o coronavírus. “O momento exige solidariedade e união dos Estados em prol das vidas humanas”, conclui.

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM-GO) se prontificou a ajudar com cilindros de oxigênio para ajudar a suprir a demanda do Amazonas, que se encontra em situação dramática por conta da alta de casos de COVID-19.

Transferência de pacientes

Nove pacientes que estavam internados nas unidades da rede pública estadual foram transferidos, na manhã desta sexta-feira (15/01), para continuar o tratamento em Teresina, no Piauí. O grupo foi o primeiro dos 235 que serão enviados para cinco estados brasileiros. A medida é uma das estratégias para melhorar o atendimento nas unidades de saúde de Manaus que estão sobrecarregadas e sofrem com a escassez de oxigênio devido ao aumento da demanda nos últimos 15 dias.

Leia mais: Com mais casos e óbitos de Covid-19, Pará impede entrada de amazonenses no estado

Helder

veja mais

veja mais

Copy link
Powered by Social Snap