Apreensão de entorpecentes ultrapassa duas toneladas em 2020

SSP
Mais de duas toneladas de entorpecentes, entre cocaína e maconha, foram apreendidas pelas Polícias Civil e Militar entre os meses de janeiro e fevereiro de 2020.
Por Edilânea Souza
Publicado em 23/03/20 às 11h51

Mais de duas toneladas de entorpecentes, entre cocaína e maconha, foram apreendidas pelas Polícias Civil e Militar entre os meses de janeiro e fevereiro de 2020. Os dados parciais são da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM). No ano passado, o sistema de segurança fechou o ano com o recolhimento de 13,4 toneladas de drogas das mãos de criminosos; metade das apreensões ocorreu em Manaus.

Neste ano, o trabalho das polícias contou com o reforço de duas lanchas blindadas, equipamentos inéditos entregues pelo governador Wilson Lima e que vão reforçar as operações policiais nos rios.

Além do trabalho ostensivo da Polícia Militar e das investigações da Polícia Civil, as ações de repressão ao tráfico de drogas também contam com o apoio da população, por meio de denúncias anônimas recebidas pelo 181, o disque-denúncia da SSP. Para o secretário de Segurança Pública, coronel Louismar Bonates, essa comunicação é fundamental para o combate ao crime.

“O trabalho das polícias tem sido exitoso na desarticulação de organizações criminosas, e a participação da sociedade é fundamental, por meio das denúncias. Nós pedimos à população, continue ajudando a polícia, continue ajudando a sua comunidade e nos passe a informação pelo 181 de qualquer infração no seu bairro, na sua rua, na sua comunidade, para que possamos investigar e lhe dar mais segurança”, ressaltou.

Recorde – O Departamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc), da Polícia Civil, apreendeu, aproximadamente, 6,5 toneladas de drogas no ano de 2019, um marco para a unidade, sendo a maior apreensão desde 2017, quando foram apreendidas 6 toneladas. O valor representa quase metade dos entorpecentes apreendidos em todo o estado.

Para alcançar este resultado, o Denarc realizou operações que atingem a origem do tráfico de drogas. Foram efetuados pela unidade cerca de 90 prisões. Segundo o delegado Paulo Mavignier, diretor do Denarc, os trabalhos da unidade foram direcionados para os carregamentos de drogas feitos em zonas fluviais e fronteiriças do Amazonas. Ao todo, 17 embarcações foram apreendidas.

“O Denarc atingiu essa meta por conta do trabalho desenvolvido, que é a repressão ao narcotráfico nos rios da Amazônia, principalmente nos rios com ligação com a Colômbia e o Peru. Há muitas apreensões de drogas em lanchas, em barcos de recreio e em empurradores. Logo interceptamos esse carregamento no caminho, para que ele não seja pulverizado na cidade”, afirmou Mavignier.

No ano passado, o Denarc prendeu 93 pessoas, apreendeu 2.716 drogas sintéticas, 45 armas, 1165 munições (dentre elas munições de armas de grosso calibre), 14 veículos, 17 embarcações e uma aeronave.

SSP

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap