Arthur Lira denuncia ameças e repressões dentro da Câmara, após sua candidatura e apoio de outros parlamentares

O anúncio foi feito na conta do Twitter de Arthur Lira neste sábado (9)
Por Edilânea Souza
Publicado em 09/01/21 às 11h25
Arthur Lira
Arthur Lira

O deputado federal Arthur Lira (PP-AL) anunciou na manhã deste sábado (9), que tem recebido denúncias de que alguns governadores estão pressionando às bancadas, após anunciarem apoio a sua candidatura como presidente da Câmara dos Deputados, em Brasília.

A votação está prevista para ocorrer entre os dias iniciais de fevereiro e Lira cumpriu agenda na região Norte em busca de apoio durante toda esta semana.

O parlamentar tem como vice em sua chapa, o deputado amazonense, Marcelo Ramos (PL-AM), que vem articulando o apoio da bancada do Estado à Lira. Dos oito representantes do Amazonas em Brasília, sete já conseguiu sete nomes dos oitos.

Arthur Lira questiona em sua publicação onde está a “turma” que fala em democracia e liberdade. “Chegam relatos de pressão de governadores nas bancadas, repressão das cúpulas partidárias e até ameaças de exonerações dentro da Câmara. Tudo isso lá do lado da turma que fala em democracia e liberdade”, escreveu ele.

No Twitter, Lira disse que sua candidatura foi baseada na base de deputados que querem ter vez e voz no espaço do Parlamento. “Minha candidatura nasceu da base de deputados buscando sua voz e espaço para se manifestar. A Câmara foi tocada de maneira personalista e o outro projeto nasceu de uma imposição. E a imposição e força continuam.

Um dos partidos que já se posicionou sobre o não apoio à candidatura de Arthur Lira foi o PSL, que emitiu nota dizendo que nenhum de seus parlamentares estão autorizados a apoiar outro candidato que não seja o deputado Baleia Rossi (MDB). A nota é assinada pelo presidente nacional da sigla, Luciano Bivar.

Leia mais: Arthur Lira diz que situação da BR-319 é mais orçamentária do que política

Arthur Lira

veja mais

veja mais

Copy link
Powered by Social Snap