Atacante Bazinho morre aos 41 anos, em Itacoatiara

Atacante teve passagens vitoriosas por times da capital e interior do Amazonas, além de conquistar o campeonato acreano em 2005
Por redacao
Publicado em 20/10/20 às 00h26

(Foto : Reprodução)

O ex-jogador de futebol Francimar Costa dos Santos, de 41 anos, o ‘Bazinho’, com várias passagens em diversos times amazonenses, morreu na tarde desta segunda-feira (19) vítima de um ataque cardíaco. As informações são do radialista Juka Bala, da rádio Difusora FM de Itacoatiara.

Bazinho construiu uma carreira sólida no Amazonas, com anos de brilho no futebol local ao longo dos anos 2000 e 2010, Começou jogando no Penarol, de Itacoatiara, e passou por clubes como Clipper, São Raimundo, Grêmio Coariense, Fast Clube, Princesa do Solimões, e Operário, os dois últimos de Manacapuru. Pelo Sapão disputou seu último campeonato estadual, em 2015, aos 36 anos.

Também ostenta entre suas marcas o título com amazonense pelo Grêmio Coariense, primeiro time do interior a vencer uma edição do campeonato. Em 2005, em passagem pelo Rio Branco (AC) levantou também a taça do Acreano.

Apesar das glórias, o atacante também enfrentou dificuldades no final da carreira. Preso no vício em drogas, chegou a ser preso em 2012 depois de roubar peças de carne em um supermercado de Manacapuru. Após ser solto, aceitou tratamento psicológico e chegou a voltar para o futebol, mas sem o mesmo desempenho dos tempos áureos.

Manifestação

O Fast Clube, time pelo qual Bazinho jogou sete temporadas, emitiu nota e decretou três dias de luto pela morte do atleta. Pelo tricolor, Bazinho viveu vários dos melhores dias de sua vitoriosa carreira. Leia abaixo a íntegra da nota:

Nota de pesar:
Com extremo pesar, comunicamos o falecimento do ex-atacante do Fast Clube, Francimar Costa dos Santos, conhecido como Bazinho, ocorrido na data de hoje.

Natural de Itacoatiara-AM, Bazinho, se notabilizou como um dos melhores atacantes da história do Fast Clube e do Futebol Amazonense, sendo o principal jogador do time e ídolo da torcida, na década passada, por onde atuou por mais de 7 (sete) temporadas.

Sem dúvida ficará marcado no coração de todos os fastianos e admiradores do futebol amazonense, que tiveram a honra e o privilégio de vê-lo atuar, pois, era dotado de habilidade, faro de gol e raça.

Em decorrência desta triste perda, o Fast Clube, decreta luta de 3 (três) dias.

Desejamos a todos os familiares e amigos o nosso voto de pesar e solidariedade, como também agradecemos a dedicação e honradez do trabalho prestado a este clube.

Raphael Sampaio

veja mais

veja mais

Copy link
Powered by Social Snap