Bolsonaro diz que alguns gestores públicos são donos de cidades e estados

Pronunciamento
Bolsonaro afirmou que não quer ter popularidade e foi enfático em dizer que a economia precisa voltar a crescer no País.
Por Edilânea Souza
Publicado em 25/03/20 às 10h03

Em seu pronunciamento matinal na frente do Palácio do Alvorada, na manhã desta quarta-feira (25), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que não quer ter popularidade e foi enfático em dizer que a economia precisa voltar a crescer no País. Bolsonaro citou inclusive os Estados Unidos, que já deve reabrir seus comércios.

“Se a economia colapsar não vai ter dinheiro para pagar servidor público, o caos está aí na nossa cara e detalhe, se tivermos problemas, que podemos ter os mais variados possíveis no Brasil, como saques a supermercados entre outras coisas, o vírus continuará entre nós, aí vamos ficar com o caos e o vírus juntos. E o que precisa ser feito é botar o povo pra trabalhar e preservar os idosos, preservar aqueles que tem problemas de saúde”, disse.

Bolsonaro falou ainda, que alguns gestores estão tomando medidas que vão prejudicar a população. “O que eu quero levar a população é uma mensagem de paz, tranquilidade e serenidade, mas o que estão fazendo no Brasil, alguns poucos prefeitos e governadores, é um crime. Eles estão arrebentando com o Brasil, estão destruindo empregos. E aqueles que dizem que a economia é menos importante que a vida, cara pálida não associe uma coisa com a outra, sem dinheiro e sem produção nós vamos viver de quê?”, comentou.

Na ocasião do pronunciamento, alguns de seus apoiadores gritavam para que o presidente não baixasse a cabeça, que “Deus o colocou nessa posição e que Deus era com o presidente”.

Jair Bolsonaro chegou a dizer ainda que alguns gestores são donos de suas cidades e estados, citou inclusive Rio de Janeiro e São Paulo, que estão fazendo política o tempo inteiro. “Certas autoridades estaduais e municipais estão tomando medidas no meu entender, além da normalidade. São verdadeiros donos de seus estados e municípios, estão proibindo tráfego de pessoas, de rodovias, fechando empresas e comércios”, ressaltou.

Quanto ao pronunciamento na noite de ontem, o presidente disse que ele mesmo fez seu discurso e que ele é o culpado pelo discurso. “Eu fui criticado por quem?? Por quem nunca fez nada pelo Brasil? Estou muito feliz com as críticas”, disse.

Pronunciamento

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap