Manaus, 9 de julho de 2020

Bolsonaro fala sobre ação da PF e diz que ação foi “inadmissível”

Com todo o respeito que eu tenho a todos integrantes do Legislativo, do Judiciário e do meu próprio poder, [mas] invadir casas de pessoas inocentes, submetendo a humilhações perante esposas e filhos, isso é inadmissível”, argumentou Bolsonaro.
Por Edilânea Souza
Publicado em 28/05/20 às 10h40
bolsonaro-denunciado-ong

Durante seu pronunciamento na manhã desta quinta-feira (28), em frente ao Palácio do Alvorada, o presidente Jair Messias Bolsonaro se manifestou sobre a operação da Polícia Federal, que investiga a proliferação de fake news, praticadas por empresários, blogueiros, políticos e jornalistas apoiaodores do presidente.

“Mais um dia triste da nossa história, mas o povo tenha certeza que foi o último dia triste. Nós queremos a paz, harmonia, independência e respeito. E democracia acima de tudo”, afirmou o presidente aos jornalistas presente no ato.

Bolsonaro falou ainda que a ação foi inadmissível por ter suas propriedades privadas violada. “Com todo o respeito que eu tenho a todos integrantes do Legislativo, do Judiciário e do meu próprio poder, [mas] invadir casas de pessoas inocentes, submetendo a humilhações perante esposas e filhos, isso é inadmissível”, argumentou.

De acordo com presidente “inventaram” o nome gabinete do ódio, “alguns acreditaram e outros foram além”, se referindo a condução do Supremo Tribunal Federal (STF), sobre o tema.

“Quando alguém, repito, desvirtua no meu meio, eu demito. Quando do outro lado alguém se desvirtua já que é um ser humano como outro qualquer, já que não pode demitir que os outros o procurem e façam com que ele volte a ser humilde e [volte a] usar sua caneta ou seu voto para o bem do nosso país”, continuou o presidente.

bolsonaro-denunciado-ong

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap