quarta-feira, 17 de agosto de 2022

Botafogo vence Corinthians, mantém tabu em casa, quebra jejum de Diego Souza e respira contra Z4

BOTAFOGO 1×0 CORINTHIANS (Foto: Divulgação/Botafogo)

Neste domingo, o camisa 7 do Botafogo voltou a marcar diante do Corinthians depois de 10 anos, quando ainda atuava pelo Palmeiras, e garantiu uma vitória importante por 1 a 0 sobre os paulistas, no Nilton Santos, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. 

Com o resultado, o Alvinegro se encontra na 14ª colocação, com 39 pontos, respira na luta contra a zona de rebaixamento entra na zona de classificação para a Sul-Americana. Enquanto o Timão segue na oitava posição, com 50, e ainda sonha com uma vaga no G6. As equipes voltam a campo na quarta-feira. O Botafogo enfrenta a Chapecoense, às 19h30, na Arena Condá. Mais tarde, às 21h30, o Corinthians recebe o Avaí, em Itaquera.

FIM DO JEJUM 
Apesar de estar longe de casa, foi o Corinthians que tomou a iniciativa, com marcação alta e forte pressão na saída de bola do Botafogo. Contudo, segundo o ditado, quem não faz, leva. E o alvinegro carioca abriu o placar logo na primeira oportunidade. Fernando cruzou, Alex Santana tentou dominar, mas acabou ajeitando para Diego Souza, que bateu na saída de Cássio. Com isso, o atacante quebrou um jejum de 22 jogos sem marcar contra os corintianos, sendo o último marcado em 2009, quando ainda atuava pelo Palmeiras. 

PRESSIONA, PRESSIONA… 
Mesmo sofrendo o gol, a equipe de Dyego Coelho não sentiu o gol e continuou com o mesmo empenho do apito inicial: pressionando, com posse de bola e maior número de finalizações. Entretanto, a situação ficou dramática, porque as chances foram desperdiçadas. Do outro lado, mesmo com raras chegadas no ataque, o Glorioso ainda levou mais perigo nos contra-ataques e conseguiu segurar a pressão dos adversários até o intervalo. 

SEGUROU 
A postura das equipes se manteve na segunda etapa. Os cariocas ficaram na maior parte do tempo recuados e abriram espaços para criação dos adversários. Apesar de poucas chances ofensivas, a defensa resistiu as tramas. Os paulistas, por sua vez, buscaram a todo momento o gol, porém o último passe e algumas precipitações fizeram com que não balançasse a rede. Além disso, não ofereceu tanto perigo nas investidas.  

Lance!

Tags:
Compartilhar Post:
Veja Também