Brasileiros com direito ao saque emergencial do FGTS que não utilizaram o recurso, tiveram valor retornado à conta

Caixa Econômica Federal pagou a 51,1 milhões de trabalhadores. Desses,19 milhões optaram por não movimentar a conta
Por Sthefane Campos
Publicado em 07/01/21 às 12h57

Um a cada três brasileiros que receberam o saque emergencial de até R$ 1.045 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) não usou o recurso e, portanto, teve o valor retornado à conta, devidamente corrigido.

No total, 51,1 milhões de trabalhadores receberam o emergencial saque automaticamente. Desses, 19 milhões (37,1%) optaram por não usar o recurso e outros 400 mil registram o pedido formal de desfazimento de crédito.

Assim, de R$ 36,5 bilhões creditados, R$ 12,3 bilhões voltaram ao FGTS. Esses números foram divulgados pela Caixa Econômica Federal (CEF) em nota divulgada à imprensa na tarde dessa quarta-feira (6/1).

A liberação do saque emergencial iniciou em junho de 2020, com base em medida provisória que estabeleceu o valor de até R$ 1.045 por trabalhador, considerando a soma dos saldos de todas as contas ativas ou inativas.

O calendário de crédito em conta e saque foi estabelecido com base no mês de nascimento do trabalhador. Os recursos foram depositados nas contas de Poupança Social digital dos trabalhadores.

Em um primeiro momento, o dinheiro poderia ser usado para transações eletrônicas pelo App Caixa Tem e, posteriormente, ficava disponível para saque em espécie ou transferência, sem custo, para outras contas.

Com informações do IG.

Foto: Reprodução

veja mais

veja mais

Copy link
Powered by Social Snap