Manaus, 6 de julho de 2020

Carol Braz “esconde o jogo” sobre possível candidatura à prefeitura de Manaus

Carol Braz deixou nas entrelinhas uma possível pré-candidatura à Prefeitura de Manaus.
Por Edilânea Souza
Publicado em 29/05/20 às 05h21

A secretária de Estado de Justiça Direitos Humanos e Cidadania do Amazonas, Caroline Braz, participou na tarde desta sexta-feira (29), do programa Resenha Política do Portal Tucumã.

Carol Braz tem seu nome citado em muitas conversas de bastidores para vir como pré-candidata à Prefeitura de Manaus nas eleições de 2020. Perguntada se de fato ela vai vir nessa disputa, a mesma sorriu e “escondeu o jogo” e disse que ainda está focada no trabalho social da secretaria.

“Então neste momento eu não posso deixar o Social de lado, no momento em que haveria a necessidade de uma desincompatibilização no próximo dia 4 (junho). O foco agora é realmente dar essa resposta ao Social”, afirmou Carol.

Embora Carol tenha deixado nas entrelinhas sua pré-candidatura ela diz que tudo é muito novo na área da Política. “Tudo isso é muito surprrendente pra mim porque eu não tenho uma trajetória política, eu tenho uma trajetória de defesa de direitos”, disse.

Carol também falou sobre a importância da participação feminina na Política e destacou que a mulher consegue se “antecipar na tomada das decisões”. Carol falou ainda sobre a abertura dos comércios em Manaus e da distribuição de máscaras nos terminais de integração de ônibus, na próxima semana, e dos templos religiosos no Amazonas, a partir de 1º de junho.

Caroline fez também uma análise da postura do presidente Jair Messias Bolsonaro, frente a polêmica com os três poderes: Executivo, Judiciário e Legislativo diante a pandemia provocada pela Covid-19, classificando as palavras do presidente como “rude”, frente à imprensa e demais pessoas. “Nós precisamos avançar e manter o foco na pandemia”, disse.

Notas

No quadro que avalia os nomes de parcerias políticas por meio de notas, Caroline Braz deu notas 3 para os nomes com maior afinidade na política: Alessandra Campêlo, Carlos Almeida Filho, Conceição Sampaio, Felipe Souza e Joana Darc.

Com nota 2, os nomes que poderiam ainda ser parceiros da secretária da Sejusc, são: Bosco Saraiva, Capitão Alberto Neto, Chico Preto, David Almeida, Francisco Balieiro, Hissa Abrahão, José Ricardo, Marcos Rotta, Omar Aziz, Plínio Valério, Rebeca Monteiro e Romero Reis.

Alfredo Nascimento, Amazonino Mendes, Arthur Neto, Eduardo Braga, Josué Neto, Sinésio Campos e Vanessa Monteiro foram avaliados com nota 1, a quem Carol Braz diz ter pouco interesse em parcerias políticas.

No cenário nacional, Sergio Moro recebeu nota 2, com ressalvas de Carol Braz. Já o ministro da Educação, Arthur Weintraub e o presidente Bolsonaro receberam nota 1, sem afinidades políticas.

Confira o programa Resenha Política na íntegra.

0 Shares

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap