quarta-feira, 17 de agosto de 2022

Casos de gripe e Covid-19 geram superlotação em hospitais de Manaus

Os casos de gripe e Covid-19 geram superlotações em hospitais de Manaus, devido ao "inverno amazônico" (conhecido como período chuvoso)
Divulgação/ Redes Sociais

Manaus- Hospitais e os Serviços de Pronto Atendimento (SPA’s), em Manaus registraram ao longo da semana uma superlotação por causa do surto de gripe, esperado para dezembro devido ao período chuvoso e de sazonalidade para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), com maior circulação de vírus respiratórios, como Influenza e o novo coronavírus.

Pacientes de vários pontos da cidade contam que buscaram atendimento com sintomas que são parecidos com os da Covid-19. Em alguns casos, eles chegaram a esperar de madrugada e em uma longa fila. Porém, é muito comum que tenha uma prevalência de casos de síndrome gripal no período de final de ano, devido ao “inverno amazônico” (conhecido como período chuvoso) no Estado.

Leia também: ‘Tô com gripe, resfriado ou nova variante da COVID-19 ?’, saiba diferenciar

SPA do São Raimundo

Em vídeo que circula das redes sociais, pacientes afirmaram que enfrentaram aglomerações em frente ao SPA e mostra uma fila enorme de pessoas aguardando atendimento no SPA São Raimundo, localizado na Praça Ismael Benígno, bairro São Raimundo, Zona Oeste. A maioria dos pacientes estão com sintomas de gripe. Em outro vídeo, uma mulher narrou o caos que ocorreu no SPA. Segundo a paciente, haviam várias pessoas do lado de fora, esperando atendimento.

“O Serviço de Pronto Atendimento se encontra lotado, filas gigantes entrando apenas um por vez. Carro chegando toda hora com pessoas passando mal, gripado, crianças, idosos, olha a fila lá. Só entra uma pessoa por vez com o auxílio do segurança,” disse.

Veja o vídeo:

Divulgação/ Redes Sociais

Prevenção

As medidas preventivas contra a Covid-19 e gripe continuam sendo as recomendações para enfrentar a pandemia: adesão à campanha nacional de vacinação contra a infecção, uso de máscara de proteção respiratória, higienização das mãos (com água e sabão e/ou álcool a 70%), distanciamento social, evitar aglomerações de pessoas e a adesão à vacinação contra a Covid-19.

Secretaria de Estado de Saúde

Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) informou que o aumento na demanda por atendimentos em unidades de urgência e emergência de saúde do Estado era esperado para dezembro devido ao período chuvoso e de sazonalidade para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), com maior circulação de vírus respiratórios, como Influenza e o novo coronavírus.

A SES-AM esclarece que os Serviços e Unidades de Pronto Atendimento (SPAs e UPAs) são unidades de porta-aberta, que atendem diversas especialidades, por isso podem enfrentar eventuais picos de lotação, em especial nesse período com aumento de atendimentos de características ambulatoriais de síndromes gripais. Todos os pacientes são atendidos nas unidades respeitando o protocolo internacional de classificação de risco.

Tags:
Compartilhar Post:
Veja Também