Celso de Mello pede depoimento e perícia em celular de Bolsonaro à PGR

Celso de Mello tem até às 17h desta sexta (22), para decidir sobre a divulgação do vídeo.
Por Edilânea Souza
Publicado em 22/05/20 às 09h28

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou à Procuradoria Geral da República (PGR) três notícias-crimes relacionadas à investigação sobre a suposta interferência do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na Polícia Federal. O ministro decide até às 17h desta sexta-feira (22) sobre a liberação parcial ou total do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril.

Entre as medidas solicitadas estão o depoimento do presidente, e a busca e apreensão do celular dele e de seu filho, Carlos Bolsonaro, para perícia. As notícias-crime foram originalmente apresentadas por partidos e parlamentares, e aprovadas por Celso de Mello.

Durante transmissão ao vivo nesta quinta-feira (21), numa rede social, Bolsonaro fez um apelo ao ministro Celso de Mello para que não autorize a divulgação na íntegra do vídeo. Já a defesa do ex-ministro Sergio Moro quer a divulgação na íntegra da gravação.

Com informações UOL

MATÉRIAS RELACIONADAS