Cientistas australianos descobrem remédio que “mata” coronavírus

Segundo a pesquisa da Universidade Monash, um remédio utilizado contra piolhos eliminou 93% do vírus em 48 horas, mas eles vão fazer novos testes.
cientistas australianos coronavírus
cientistas australianos coronavírus

Foto: Reprodução

Um remédio utilizado contra piolhos e parasitas foi usado alvo de estudos na tentativa de procurar meios de combater o coronavírus (Covid-19). Ele se mostrou eficaz contra o covid-19, podendo matar a doença.

O estudo foi realizado por um grupo de cientistas australianos da Universidade Monash e do laboratório de infecções virais do Hospital Real de Melbourne.

Eles usaram o remédio ivermectina, já utilizado e aprovado para tratamentos médicos. O resultado inicial foi positivo, após injetado na célula infectada, a droga reduziu a infecção em 93% no prazo de 48 horas.

Apesar de ser uma notícia positiva, os próprios cientistas alertaram que os testes são iniciais e os próximos estudos vão definir se o remédio é eficaz ou não.

“Ele (ivermectina) é remédio muito usado e bastante seguro, mas agora precisamos entender se a dosagem que seria usada em humanos é efetiva e este é o próximo passo”, disse Kylie Wagstaff, chefe da pesquisa e membro do Instituto de Biomedicina de Monash.

Os pesquisadores afirmam que a droga já se mostrou eficaz contra outros vírus como HIV, dengue e influenza, mas alertaram que “nenhuma mudança com a presença do vírus no sangue ou benefício clínico foi observada”.

Da Redação com informações do UOL

MATERIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap