Manaus, 11 de julho de 2020

Cientistas descobrem que anel smart prevê sintomas de Covid-19

Veja como funciona o dispositivo.
Por redacao
Publicado em 05/06/20 às 11h25

Pesquisadores concluíram que o anel inteligente fabricado pela empresa Oura pode prever sintomas da Covid-19. Os cientistas do Instituto Rockefeller de Neurociência (RNI) e da Universidade de West Virginia (WVU) desenvolveram um estudo que afirma que o wearable pode detectar o vírus até três dias antes da doença se manifestar, assegurando 90% de precisão.

O dispositivo que se mostrou um aliado no combate ao novo coronavírus é utilizado como forma de identificar sintomas iniciais. Ele permite saber rapidamente que a pessoa está infectada e indicar o isolamento. Desta maneira, pode reduzir a taxa de infecção do novo coronavírus.

O anel da Oura é um dispositivo capaz de coletar sinais vitais como temperatura corporal, frequência cardíaca e respiratória, além do padrão de sono. A plataforma desenvolvida utiliza uma abordagem baseada na neurociência. Ou seja, informações sobre memória, estresse, ansiedade e outros aspectos psicológicos e cognitivos também são consideradas na avaliação.

O estudo conta com a contribuição de aproximadamente 600 profissionais da saúde que compartilham os dados coletados pelo anel. No entanto, a RNI busca ampliar parcerias, estabelecendo contato com instituições como a Universidade Thomas Jefferson e a Universidade Vanderbilt, visando incluir mais de 10 mil participantes na pesquisa.

O presidente executivo da RNI, Ali Rezai, comenta sobre o benefício da iniciativa: “Achamos que essa plataforma será essencial para proteger nossos profissionais de saúde, socorristas e comunidades à medida que nos adaptamos à vida na era Covid-19”.

Além desta pesquisa, o anel da Oura é utilizado em outro estudo com o objetivo de identificar os sintomas do novo coronavírus. Cientistas do Centro Médico da UCSF (Universidade da Califórnia/San Francisco) iniciaram uma pesquisa em março, testando o wearable em profissionais de emergência médica com o objetivo de encontrar um algoritmo capaz de detectar os primeiros sintomas da doença.

G1

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap