Com bandeiras e faixas, sindicalistas e militantes de partidos de esquerda protestam contra Bolsonaro em Manaus

O grupo cobra do governo o fim da tramitação da reforma administrativa, da alteração na demarcação de terras indígenas, e a manutenção do auxílio emergencial permanente até o fim da pandemia
Imagens: Yago Frota

Manaus – Lideranças de movimentos sociais se reuniram em protestos contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), na tarde deste sábado (24), em Manaus, assim como ocorre em outras cidades brasileiras. Esta é a quarta vez que manifestante da oposição realizam protestos pedindo o impeachment do presidente.

A concentração dos manifestantes iniciou por volta das 15h na Praça da Saudade, situada no Centro da capital. O grupo cobra do governo o fim da tramitação da reforma administrativa, da alteração na demarcação de terras indígenas, e a manutenção do auxílio emergencial permanente até o fim da pandemia. A celeridade da vacinação contra a Covid-19 para todos os grupos e de todas as faixas etárias, em todo o país, também está entre as pautas dos ativistas.

O anúncio e organização do protesto foi realizado por meios das redes sociais, onde os organizadores se valeram também dos perfis das legendas partidárias do PT, PCdoB, PSOL, Rede, PSTU, PDT e PSB, e União Estadual dos Estudantes do Amazonas, para divulgar o ato de protesto.

Há participação de manifestantes com bandeiras ou camisetas de partidos como o PT e do ex-presidente Luiz Inácio Lula Silva. O deputado federal Zé Ricardo (PT/AM) também marca presença no protestos contra o presidente Bolsonaro.

Ao todo, três carros de som se reversam nos discursos contra o presidente Bolsonaro em uma caminhada que deve finalizar em frente ao Teatro Amazonas, com um ato cultural.

MATERIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap