Contágio da primeira vítima do Coronavírus é contestado por grupo de pesca

Contágio de Geraldo Sávio é duvidoso. Ele participou do Encontro de Pescadores Amazon Top.
Publicado em 25/03/20 às 11h04
Por Leonardo Moreira

O “Encontro de Pescadores”, mencionado várias vezes como ponto de contágio da primeira vítima do Coronavírus, foi local. Trata-se da comemoração do sétimo Aniversário e apresentação do Ranking 2019 dos Pescadores do Amazon Top. O evento aconteceu na noite do dia 07/03, num restaurante de Manaus. “Só participaram pescadores do Amazonas. Sávio estava lá e era um dos participantes mais animados. No entanto, dos que estavam presentes no evento, nem um outro apresentou quadro clínico sugestivo de infecção “, relata o médico ortopedista Paulo Su, que é um dos administradores do Amazon Top.

Os integrantes se relacionam pelas mídias sociais e em pescarias. O contágio de Geraldo Sávio, o primeiro a falecer no Amazonas, vítima do Coronavírus, está sob discussão. Ainda é inconclusiva a proveniência da contaminação.

“Os participantes do encontro ficaram preocupados. Agora, passados 18 dias, ninguém testou positivo para o Coranavírus. O contágio deve ter ocorrido em outro local que não no encontro, mas, independentemente disso, lamentamos muito pelo falecimento do Sávio” disse Su.

A esposa de Geraldo Sávio também testou positivo para o Coronavírus. Ela está assintomática, assistida, isolada e em casa. O corpo da vítima foi preservado e aguarda o início de funcionamento do primeiro crematório de Manaus. “Vamos seguir as orientações do Ministério da Saúde e a vontade da família. O dono do crematório me garantiu que o local estará pronto até quinta-feira (01/04). Ele (Sávio) terá o corpo preservado e será cremado lá”, revelou o governador Wilson Lima.

Parintinenses

“Os parintinenses que participaram do encontro em Manaus, inclusive um que viajou com Sávio, foram monitorados. A Vigilância Sanitária da Prefeitura de Parintins foi às casas. Todos cumpriram o período de monitoramento. Participei também do encontro, mas viajei em datas diferentes, na ida e na volta. Emitiram o começo e o fim do Certificado de Acompanhamento. Na mesma hora e na minha casa. Porque o período de isolamento havia acabado”, disse um companheiro de pesca da vítima.

Sávio voltou do encontro, em Manaus, direto para Parintins. Depois, como sempre fazia, pegou um barco e seguiu para pescar em Nhamundá (AM), no rio Paratucu. “Ele alugou lancha e pescou com o pessoal de lá. Há muita dúvida entre os moradores de Nhamundá e Faro (PA), que são Municípios pequenos, sobre contágio. Sávio era amigo de muita gente nessa área. Conhecia todo mundo”, diz o pescador.

“O Amazon Top, que pratica a filantropia como princípio, está disposto a ajudar as autoridades nesse momento difícil. O grupo se resguardou, manteve o cumprimento da vigilância, como é dever de todo cidadão. No entanto, não houve nenhuma manifestação de infecção de nenhum outro participante.” disse Paulo Su.

Leia Também: Médico do interior do Amazonas tem resultado positivo e conta ter atendido de máscara

Fonte: Portal Marcos Santos

Leonardo Moreira

Jornalista | Redator

MATÉRIAS RELACIONADAS