Delegado Pablo diz que acusações contra ele são “mentirosas”

pablo acusações
Pablo Oliva (PSL-AM) é alvo da Polícia Federal, sendo acusado de cometer crimes como corrupção passiva, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.
Por João Paulo Castro
Publicado em 15/05/20 às 08h48

Foto: Ricardo Albertine/Câmara dos Deputados

O deputado federal Pablo Oliva (PSL-AM) se manifestou sobre a Operação Seronato, deflagrada pela Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (15).

Ele afirmou que foi surpreendido com a operação e disse que as acusações são mentirosas e incabíveis. “Isso nunca aconteceu na minha história Ao analisar a operação, percebi que se tratava de acusações mentirosas, infundadas e descabidas sobre supostos fatos de oito anos atrás”, disse.

Pablo foi delegado da Polícia Federal por 12 anos, ele afirmou que a operação foi feita na pressa e não admitir que as acusações sejam levadas à frente.

“Fui responsável pela condução e apreensão de milhares de reais, nunca fui acusado de ter me corrompido com um centavo sequer. Não vou permitir que essas pessoas que não querem um delegado de polícia sério na política vençam. O meu compromisso no combate com a criminalidade e corrupção continuam, essas pessoas vão encontrar a Justiça na frente delas”, complementa.

O parlamentar foi o segundo deputado federal mais votado do Amazonas nas eleições de 2018 com 151.649 votos, após campanha voltada para o combate à corrupção e aliada ao presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido).

Entenda o caso

Pablo foi acusado de praticar crimes como corrupção passiva, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. Além dele, dois familiares, dois empresários e uma ex-sócia também foram alvos da PF.

Segundo a PF, o parlamentar se prevaleceu na época que exerceu a função de delegado ao fazer mau uso das informações colhidas na investigação que resultou na Operação Udyat, deflagrada no ano de 2012. Na ocasião para viabilizar de forma indevida o agenciamento da venda de uma empresa pertencente a sua mãe, Eda Maria Oliva Souza, pelo valor de R$ 500 mil.

A assessoria de Pablo divulgou uma nota de esclaricmento na noite desta sexta-feira. Confira na íntegra.

“Meus amigos,

Não tenho dúvidas de que sou um dos deputados mais atuantes da Câmara Federal e todos tem conhecimento sobre o meu trabalho como parlamentar e como Delegado de Polícia, por isso, afirmo sem sombra de dúvidas, que qualquer suposta acusação a meu respeito é infundada, mentirosa e improcedente.

Confio no trabalho da PF, instituição que carrego no peito há 12 anos, e em sua isenção.

Aos que procuram denegrir minha imagem com o objetivo de tirar um Delegado da Polícia Federal da política, por meio de perseguição, divulgando mentiras de maneira irresponsável, deixo um recado claro: vocês não colocarão freio em meu trabalho pelo povo do Amazonas, principalmente contra a corrupção que sempre combati. A devida retratação será requerida. Não desapontarei as milhares de pessoas que confiam em mim.

Agradeço as centenas de mensagens de apoio que recebi. Meu fraterno abraço a cada um de vocês.”

Veja o vídeo

Por João Paulo Castro

pablo acusações

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link