Drauzio Varella critica disputa política sobre vacina contra Covid-19

Drauzio Varella
"Os brasileiros confiam nas vacinas. Temos o maior programa de vacinação do mundo aqui no Brasil. Ninguém vacina tanta gente de graça, gratuitamente pelo SUS, como o Brasil. Esse programa é citado no mundo, é só usar a lógica", disse Varella
Por Edilânea Souza
Publicado em 26/10/20 às 09h18

O médico Drauzio Varella criticou a disputa política em torno de medidas de combate ao novo coronavírus e disse que apenas a vacinação será capaz de eliminar a covid-19. A fala do médico foi feita nesta segunda-feira (26), durante entrevista concedida à Globonews.

Para o médico, a discussão sobre a possibilidade de vacinação obrigatória “é fora do lugar”, uma vez que os imunizantes ainda estão em desenvolvimento e o Brasil tem um histórico de sucesso em campanhas de imunização.

A disputa se a vacina será obrigatória ou não começou na última semana quando o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se negou a comprar a vacina desenvolvida pela farmacêutica Sinovac e o Instituto Butantan.

Bolsonaro cancelou a intenção de compra assinada pelo Ministério da Saúde em relação à CoronaVac, vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan (SP) para combater o novo coronavírus.

“Essa é uma discussão fora do lugar, estamos discutindo obrigatoriedade de administração da vacina da Sinovac, mas não temos vacina ainda. Não sabemos se essas vacinas que estão sendo testadas vão mostrar eficácia, é uma discussão política, uma disputa que não tem qualquer sentido”, disse Drauzio.https://s.dynad.net/stack/928W5r5IndTfocT3VdUV-AB8UVlc0JbnGWyFZsei5gU.html

“Não temos a vacina, não sabemos o número de doses de vacina que teremos no decorrer deste ano, se elas vão mostrar que são eficazes. Não tem porque armar esse tipo de discussão e muito menos discutir uma possível obrigatoriedade”, completou.

De acordo com Drauzio, a melhor estratégia para a vacinação não está na discussão da obrigatoriedade, como cogitado por Doria, ou na livre escolha, como defendido por Bolsonaro. O médico defende uma campanha de incentivo que aproveite a boa aceitação histórica de brasileiros em relação à imunização.

“Os brasileiros confiam nas vacinas. Temos o maior programa de vacinação do mundo aqui no Brasil. Ninguém vacina tanta gente de graça, gratuitamente pelo SUS, como o Brasil. Esse programa é citado no mundo, é só usar a lógica”, disse.

“Quando as vacinas estiverem disponíveis, é fazer campanha, explicar para as pessoas porque elas devem tomar vacina para tentar convencer esse pequeno grupo que ainda coloca a utilização da vacina em dúvida”, completou, dizendo que os brasileiros “não são refratários às vacinas”.

Drauzio ainda disse que o vírus só deixará de circular depois de uma vacinação eficiente. “Sem vacina, você não tem essa imunidade de rebanho. É uma ilusão imaginar que quando chegar em X por cento de infectados pelo coronavírus não teremos problema. Não é verdade. Vamos eliminar, mas vai ser pela vacinação”, disse.

Com informações UOL

Leia mais: Governo federal coloca à venda 53 imóveis em todo o país

Drauzio Varella

MATÉRIAS RELACIONADAS

Fabricação de lâmpadas de LED na ZFM poderá ser ameaçada

Fabricação de lâmpadas de LED na ZFM poderá ser ameaçada

“A fixação de regras para fabricação de luminárias de LED na Zona Franca de Manaus impacta diretamente a estrutura de custos da produção nacional, criando distorções sobre o parque industrial já instalado em diversas regiões do País”, continuou o autor

ZFM

Copy link
Powered by Social Snap