quarta-feira, 17 de agosto de 2022

“É necessário que se apure”, diz esposa de indigenista desaparecido sobre embaixador citar encontro de corpos

Beatriz Matos, usou as redes sociais para pedir esclarecimentos sobre encontros de corpos divulgados pela embaixada do Brasil no Reino Unido
Campanha nas redes pressiona pelas buscas de jornalista e indigenista. Foto: Reprodução/Redes Sociais

Beatriz Matos, esposa do indigenista Bruno Pereira, desaparecido há mais de uma semana, está cobrando esclarecimentos sobre o paradeiro do marido após noticias, divulgadas nesta segunda-feira (13), afirmando que o corpo dele e do jornalista inglês Dom Phillips teriam sido encontrados.

De acordo com Beatriz, em publicação nas redes sociais, “é necessário que se apure de onde o embaixador tirou essa informação”.

A esposa do indigenista também chegou a retweetar um publicação onde afirma que o esposa e Dom continuam desaparecidos.

Mais cedo, o colunista André Trigueiro comunicou que os corpos de Dom e Bruno teriam sido encontrados. A informação foi repassada a ele pela família do jornalista inglês e confirmada por Roberto Doring, da Embaixada brasileira no Reino Unido.

No entanto, a Polícia Federal (PF) divulgou uma nota desmentindo as informações publicada por André Trigueiro.

Leia a nota na integra:

O Comitê de crise, coordenado pela Polícia Federal/AM, informa que, não procedem as informações que estão sendo divulgadas a respeito de terem sido encontrados os corpos do Sr. Bruno Pereira e do Sr. Dom Phillips.

Conforme já divulgado, foram encontrados materiais biológicos que estão sendo periciados e os pertences pessoais dos desaparecidos.

Tão logo haja o encontro, a família e os veículos de comunicação serão imediatamente informados.

Com o desencontro de informações, André Trigueiro utilizou novamente seu perfil no Twitter para esclarecer e prints de conversas com a família de Dom Phillips e o embaixador Roberto Doring.]

Leia também: Bolsonaro vê ‘indícios de maldade’ no desaparecimento de jornalista inglês e indigenista no AM

O desaparecimento

O indigenista Bruno Araújo Pereira, da Fundação Nacional do Índio (Funai), e o jornalista inglês Dom Phillips, colaborador do jornal The Guardian, desapareceram no dia 5 de junho na região do Vale do Javari, no Amazonas, quando faziam o trajeto entre a comunidade Ribeirinha São Rafael até a cidade de Atalaia do Norte.

Objeto dos desaparecidos encontrados nesse domingo (12)

Polícia Federal divulgou nota neste domingo (12) confirmando que os objetos encontrados dentro do rio pertencem ao indigenista Bruno Pereira e ao jornalista britânico Dom Phillips.

Os mergulhadores do Corpo de Bombeiros do Amazonas (CBAM) encontraram na tarde deste domingo (12). Os objetos são uma mochila com computador dentro, sandálias e uma lona, que seria usada por Bruno quando ele precisava se deslocar de lancha.

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) confirmou que os objetos foram encontrados na área delimitada para as buscas dos desaparecidos.

Mais cedo, a União das Organizações Indígenas do Vale do Javari (Univaja) informou que teria sido encontrado uma embarcação no local onde as Forças de Segurança fazem as buscas. No local os agentes encontraram vestígios de que uma embarcação teria sido arrastada. Foi nesse local onde a embarcação foi encontrada.

Siga o Portal Tucumã nas redes sociais

IG: https://www.instagram.com/portaltucuma/
FB: https://web.facebook.com/Portaltucuma
Twitter: https://twitter.com/PortalTucuma

Tags:
Compartilhar Post:
Veja Também