Em Manaus, mulher é alvo de fake news e ameaçada de morte pelo ex-marido

"Ele disse que vai acontecer comigo a mesma coisa que aconteceu com a Kimberly Mota", relatou a vítima.
Por joao.castro
Publicado em 01/06/20 às 10h45
mulher ameaçada

Foto: Reprodução/Portal Tucumã

Uma mulher identificada apenas como Karina Martins procurou a equipe de reportagem do Portal Tucumã na noite desta segunda-feira (1°) para esclarecer sobre informações em torno de sua pessoa. Ela informou que está sendo alvo de fake news e vem sofrendo ameaças por parte do seu ex-marido.

Um portal de notícias chamado Conexão Amazonas veiculou a informação que Karina foi responsável por assaltar e agredir um idosa de 70 anos, no entanto, este assalto aconteceu em São Paulo e ela não teve nenhum envolvimento no caso.

Karina falou que a notícia viralizou em diversos municípios e recebeu mensagem de sua mãe que mora em Tabatinga, a 1.106 quilômetros da capital.

“Eu recebi mensagens de amigos e familiares desesperados, essa notícia não é verdadeira, totalmente falsa. Recebi mensagem da minha de Tabatinga, essa notícia chegou em vários municípios. Se acontecer alguma coisa comigo será injustamente.

O Portal Tucumã fez uma pesquisa na página do Conexão Amazonas, porém, a notícia foi removida do sistema.

Ameaças do ex-marido

Como se não bastasse a fake news, Karina também é ameaçada de morte pelo ex-marido, identificado como Kennedy da Silva Araújo.

“Meu ex-marido não aceita o fim do relacionamento, está fazendo de tudo para me prejudicar e me matar. Ele já falou que vai me matar com as próprias mãos, caso contrário, vai fazer por terceiros. Se não fosse falsa eu nem estaria aqui”, complementa.

Karina disse que o ex-marido ameaça matar os filhos do casal e diz fazer ameaça psicológica.

Kennedy da Silva. Foto: Divulgação

Durante a conversa ela mostrou um áudio onde Kennedy ameaçando a moça e agredindo os filhos. “Eu vou te matar nem que seja a última coisa que eu faça”, falou o ex-marido.

A vítima relatou que o ex-marido vai fazer o mesmo que fez o analista judiciário Rafael Fernandez, 31, réu confesso no assassinato da Miss Manicoré, Kimberly Mota, 22, morta no dia 10 de maio enquanto dormia.

O caso foi registrado no 6° Distrito Integrado de Polícia (DIP) e será encaminhado à Justiça.

Por João Paulo Castro com informações de Davi Souza

Leia também: “Só quero viver em paz e que tudo isso termine logo”, desabafa Maria Azedo sobre caso de agressão

mulher ameaçada
0 Shares

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link