Portal Tucumã
Copyright ©2022 Portal Tucumã.
Todos os direitos reservados.

10 de agosto, 2022

Emergência global: veja como se proteger da varíola dos macacos

Conforme a OMS, o uso de máscaras, o distanciamento e a higienização das mãos são formas de evitar o contágio pela varíola dos macacos
Nova atualização da situação da Monkeypox foi emitida pela FVS-RCP. Foto: Reprodução/Internet

Mundo – Declarada emergência de saúde global pela Organização Mundial da Saúde (OMS) neste sábado (23), a varíola dos macacos costuma causar erupções na pele, que se espalham pelo corpo. Entre os sintomas iniciais mais comuns estão: a febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, gânglios inchados, calafrios, além de exaustão.

Segundo o Centro de Controle de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, dentro de 1 a 3 dias após o aparecimento da febre, o paciente desenvolve uma erupção cutânea, geralmente começando no rosto e se espalhando para outras partes do corpo. A doença pode durar de 2 a 4 semanas.

Conforme a OMS, o uso de máscaras, o distanciamento e a higienização das mãos são formas de evitar o contágio pela varíola dos macacos. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) reforçou a adoção dessas medidas, frisando que elas também servem para proteger contra a Covid-19.

“Tais medidas não farmacológicas, como o distanciamento físico sempre que possível, o uso de máscaras de proteção e a higienização frequente das mãos, têm o condão de proteger o indivíduo e a coletividade não apenas contra a Covid-19, mas também contra outras doenças”, disse a agência.

Em entrevista neste sábado (23), o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus informou que, com as ferramentas disponíveis, será possível controlar o surto e parar a transmissão. Apesar de ser considerada emergência de saúde global, a OMS ainda considera o risco de disseminação da doença baixo.

Em relação ao tratamento, o CDC afirma que não há tratamentos específicos para infecções por vírus da varíola dos macacos. No entanto, o vírus da varíola dos macacos e o da varíola são geneticamente semelhantes, o que significa que medicamentos e vacinas para se proteger da varíola também podem ser usados ​​para prevenir e tratar a varíola dos macacos.

Leia mais: Varíola dos macacos: OMS declara emergência internacional de saúde

Receba notícias do Portal Tucumã no seu Telegram e fique bem informado! CLIQUE AQUI: https://t.me/portaltucuma

MATERIAS RELACIONADAS