Encapuzado que entrou no condomínio de luxo é segurança da prefeitura, diz Alejandro Valeiko

Alejandro Molina Valeiko, 29, disse em depoimento à polícia que o segurança Elizeu da Paz, lotado na Casa Militar da Prefeitura de Manaus, foi um dos encapuzados que “invadiram” o Condomínio Passaredo para, supostamente, sequestrarem o engenheiro Flávio Rodrigues, 42. Ele prestou depoimento na última segunda-feira (07) na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (Dehs). […]
Por nr00xreg
Publicado em 09/10/19 às 18h23

Alejandro Molina Valeiko, 29, disse em depoimento à polícia que o segurança Elizeu da Paz, lotado na Casa Militar da Prefeitura de Manaus, foi um dos encapuzados que “invadiram” o Condomínio Passaredo para, supostamente, sequestrarem o engenheiro Flávio Rodrigues, 42.

Ele prestou depoimento na última segunda-feira (07) na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (Dehs).

O fato aconteceu no dia 29 de setembro, Flávio foi encontrado morto no dia seguinte no bairro Tarumã, zona Oeste da capital. Alejandro Valeiko é apontado como um dos suspeitos da morte do engenheiro.

Alejandro disse durante o depoimento que Elizeu é responsável é uma pessoa “capaz de matar” e que muitas queria mandar na residência onde mora o filho da primeira-dama do município, Elisabeth Valeiko.

Silene Rodrigues, irmã de Flávio, disse que recebeu um telefonema de José Edvandro Martins de Souza Júnior, também acusado de participar do crime, na noite do ocorrido. Ele disse que “homens encapuzados” invadiram a residência cometendo um assalto. Flávio teria sido sequestro e Alejandro levando coronhadas.

Alejandro também disse que por volta das 22h30 estava consumindo bebidas alcóolicas com Flávio e Elielton quando retornaram de uma festa na Avenida dos Turismo, bairro Tarumã. Ele afirmou que fez uso de cocaína.

Segundo a polícia, Elizeu da Paz e Mayc Vinícius Parede passaram na frente do condomínio e cometeram as agressões que resultou no possível sequestro de Flávio.

Prisão temporária

No momento Alejandro Valeiko se encontra preso na sede do 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), localizado na Avenida Coronel Teixeira, bairro Santo Agostinho, zona Oeste de Manaus, próximo de seu condomínio de luxo. Ele teve prisão temporária decretada pelo Tribunal de Justiça do Amazonas.

Da Redação
Foto:
Reprodução/TV Acrítica

veja mais

veja mais

Copy link
Powered by Social Snap