quarta-feira, 17 de agosto de 2022

Estudante em Manaus diz em rede social que vai cometer “chacina” dentro de escola

Um estudante que não teve o nome divulgado, espalhou pânico para alunos da Escola Roberto dos Santos Vieira, zona Leste de Manaus, ao informar em suas redes sociais que iria cometer uma chacina (vários assassinatos) dentro da escola.

Na publicação, o estudante detalha o plano macabro e garante que pretende matar o maior número de pessoas possíveis. O estudante disse, ainda, que cometeria o crime ao vivo nas redes sociais.

“Abro a Live, falo sobre a vida, dou adeus à todos que me acompanham na internet, vou para minha sala, espero o sinal tocar, todos estão sentados ou vou para frente da turma, falo algo e começo a ch#cina”, descreve.

As informações preliminares é de que o estudante estaria sofrendo bullying na escola.

Uma mãe de um estudante, de nome Nuzia Xavier, informou que o filho ligou para ela e afirmou que um estudante da escola havia publicado em suas redes sociais que faria uma chacina na escola. “Ele me ligou e viemos direta para a escola, pois tenho um neto e um filho que estudam nessa escola”, disse.

Márcio Carvalho, outro pai de um estudante da escola que fica localizada no bairro Cidade Nova, foi até a escola e mostrou um cartaz com a postagem do jovem que diz que cometeria a chacina na escola.

“Eu vim aqui pegar meu filho. Não temos segurança nenhuma nessa escola”, relatou o pai.

Policiamento

Durante toda manhã várias viaturas estiveram nas proximidades da escola fazendo o policiamento do local.

Outro lado

Em nota, a Secretaria de Estado de Educação e Desporto informou que não houve qualquer ameaça presencial na Escola Estadual Professor Roberto Vieira, no bairro Nova Cidade, na manhã desta segunda-feira (04). Desde o início do dia, quando tomou conhecimento de ameaças feitas por uma rede social, a Coordenação de Segurança e a Coordenadoria Distrital da secretaria acionaram a 15ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) que, desde às 5h da manhã, está com o policiamento ostensivo na área da escola e não registrou qualquer ameaça a vida dos estudantes e professores da escola no local. O gestor da escola também já foi orientado a registrar o Boletim de Ocorrência (BO) no 15º Distrito Integrado de Polícia (DIP). Nesse momento, a secretaria está apurando a denúncia da ameaça por meio da rede social para mais esclarecimentos.

Da redação

Tags:
Compartilhar Post:
Veja Também