EUA rompe com a OMS e acusa China de espalhar o coronavírus

“Como eles não fizeram as reformas solicitadas e muito necessárias, encerraremos nosso relacionamento com a OMS", disse Trump.
Por joao.castro
Publicado em 29/05/20 às 04h58
eua oms china

Foto: Arquivo/A Gazeta

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta sexta-feira, 29, que seu país está “terminando” a relação com a Organização Mundial da Saúde (OMS) por ter falhado em conter a pandemia de Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus. Trump também declarou que irá retirar o status especial de comércio de Hong Kong, uma vez que não reconhece mais a autonomia do território em relação à China.

“Como eles não fizeram as reformas solicitadas e muito necessárias, encerraremos nosso relacionamento com a Organização Mundial de Saúde e redirecionaremos esses fundos para outras necessidades de saúde pública mundial urgentes e globais”, disse Trump à imprensa nos jardins da Casa Branca.

Trump acusou a China der ter deixado que viajantes infectados se espalhassem ao redor do mundo, inclusive os Estados Unidos, enquanto implementava políticas de quarentena em Wuhan, cidade na qual o vírus surgiu. Anteriormente, os Estados Unidos já haviam congelado os repasses que chegavam a 500 milhões de dólares para a OMS, o equivale a 15% do orçamento da organização.

A China, por outro lado, prometeu aumentar para dois bilhões de dólares a sua participação na Organização.

Por VEJA

MATÉRIAS RELACIONADAS