Portal Tucumã
Copyright ©2022 Portal Tucumã.
Todos os direitos reservados.

10 de agosto, 2022

Família pede doação para reforçar buscas particulares por paraquedista em Manaus

Luiz Henrique estava entre os 14 paraquedistas que soltaram durante um temporal no último dia 15
Divulgação

Manaus (AM) – Para que sejam intensificadas as buscas pelo paraquedista e advogado curitibano Luiz Henrique Cardelli, que seguem pelo quarto dia consecutivo nesta segunda (18) em Manaus, os familiares utilizaram as redes sociais para pedir doações em Pix.

Luiz Henrique desapareceu na região do Rio Negro, próximo à ponte Phelippe Daou, após saltar de paraquedas durante um temporal na última sexta-feira (15).

Desde o desaparecimento, a ação de busca ocorre de forma integrada entre os agentes das forças de segurança do estado.

No domingo (17), o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), coronel Orleilso Muniz, informou que o raio de busca foi ampliado também para área do Puraquequara.

Ainda segundo o comandante-geral, na manhã de hoje, além do rio, as ações serão ampliadas em ambiente de selva.

“O Batalhão de Incêndio Florestal e Meio Ambiente (BIFMA), especializado em buscas e resgate na selva, vai atuar com outros militares das forças amigas, Polícia Militar e Polícia Civil, realizando uma varredura terrestre com a esperança de encontrar o paraquedista desaparecido”, afirmou.

Na foto abaixo, confira a região marcada em vermelho no mapa, onde irá se concentrar as buscas.

Foto: Divulgação/CBMAM

Jéssica Santos, ex-esposa e sócia de Luiz Henrique, chegou em Manaus na madrugada de ontem (17), informou que ele foi paraquedista nas Forças Armadas e tem esperança de encontra-lo com vida.

“O Luiz é muito forte. Ele foi militar durante muito tempo, então eu tenho certeza que ele não ia desistir fácil. Ele vai ser encontrado com vida. O nosso objetivo é esse”, disse a ex-esposa do paraquedista, que veio de Curitiba.

Leia também: Vídeo mostra paraquedista sendo resgatado por canoeiro em Manaus: ‘Nasceu de novo’

A trágedia

Luiz Henrique estava entre os 14 paraquedistas que soltaram durante o temporal no último dia 15. Na ocasião, 10 conseguiram pousar, mas quatro tiveram a rota de pouso desviada.

Dois homens foram localizados e socorridos em bairros da zona oeste da capital. Já a paraquedista Ana Carolina Silva, de 27 anos, foi encontrada sem vida na manhã de sábado (16) às margens do Rio Negro no Distrito de Cacau Pirêra.

Ana Carolina, que era do município de Carauari (a 787 quilômetros de Manaus), foi enterrada na manhã de domingo (17) no Cemitério Parque Tarumã, Zona Oeste da cidade.

Leia também:

Familiares se despedem de paraquedista com balões e muita comoção em Manaus

Corpo de paraquedista desaparecida após temporal é achado no Rio Negro

Torcedor exibe tatuagem nazista em estádio de futebol em Manaus e gera polêmica

Acompanhe as redes sociais do Portal Tucumã

MATERIAS RELACIONADAS