Familiares de ciclista atropelado por ônibus na Compensa pedem ajuda de empresa

Imagens de câmera de segurança registraram o momento do acidente; assista

Manaus – Familiares de ciclista atropelado por um ônibus no bairro Compensa, pedem ajuda à empresa responsável na manhã desta quinta-feira (22), em frente ao Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, localizado na avenida Cosme Ferreira, bairro Coroado, zona Leste de Manaus. O acidente ocorreu no dia 13 de julho, por volta das 16h.

O acidente ocorreu na avenida Brasil, localizada no bairro Compensa, zona Oeste de Manaus, e foi ocasionado por um ônibus da empresa Expresso Coroado.

Imagens de câmera de segurança registraram o momento em que Saulo Alves Ferreira, de 33 anos, foi atropelado enquanto estava pedalando de bicicleta pela avenida. Ele foi atingido por um ônibus que não respeitou a distância mínima de 1,5 metros dos ciclistas.

Por muito pouco, a roda traseira do ônibus não passa por cima dele. O ônibus passa ao lado de Saulo, que cai no chão após ser encurralado pelo veículo. Ele bateu as costas, pernas e cabeça contra o asfalto.

A vítima desde então está hospitalizada e seu estado de saúde é grave. Ele já passou por três cirurgias e um procedimento de emergência para drenar um edema cerebral causado pelo acidente. Familiares vem pedindo assistência da empresa após o acidente, mas não receberam nenhum tipo de apoio.

O advogado que representa a família da vítima, Rodrigo Corrêa, alega que houve omissão de socorro com a vítima após o acidente, o que agravou ainda mais o estado de saúde dele.

De acordo com a Legislação de Trânsito, o ciclista deve trafegar no lado direito da via. No caso do acidente de Saulo, haviam carros estacionados nesse mesmo lado e para sua segurança, ele trafegou o mais próximo possível desses veículos.

”Houve infração do motorista ao Artigo 201 do Código de Trânsito Brasileiro, pois ele deveria respeitar o espaço de 1,5 metros de distância ao realizar a ultrapassagem pelo ciclista”, disse o advogado.

Familiares da vítima pedem algum tipo de auxílio da empresa, como a transferência para um hospital onde ele possa ser mais amparado.

O advogado da família relata que a empresa Expresso Coroado, deveria ter prestado assistência imediata à vítima. Além de custear as despesas médicas ocasionadas pelo acidente. A defesa irá buscar judicialmente indenizações por danos morais, danos estéticos e lucros cessantes, visto que a vítima é o suporte da família e estava sem trabalhar.

EXPRESSO COROADO

Em nota, o Expresso Coroado informou que está apurando as causas do acidente envolvendo uma linha da empresa e o ciclista Saulo Alves Ferreira, ocorrido no dia 13 de julho, na Avenida Brasil, Compensa.

A empresa esclarece que após a colisão o motorista parou o veículo e prestou os primeiros socorros, em que foi acionado o Samu e a vítima foi encaminhada ao Hospital João Lúcio, onde está sob os cuidados médicos necessários. A empresa ressalta que está acompanhando o caso.

A Expresso Coroado lamenta o ocorrido e ressalta que os motoristas da empresa recebem constantemente treinamento sobre a segurança no trânsito e legislações de vigentes, visando sobretudo o respeito a todos no trânsito.

Veja o vídeo:

Veja a live completa com o repórter Elizeu Lopes:

Foto: Gil Guedes/ Portal Tucumã.

MATERIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap