Flamengo derrota Corinthians e segue na disputa com Inter pelo Brasileirão

Dessa forma, o confronto direto entre Flamengo e Internacional, na próxima rodada, será decisivo para a definição do campeão
Por Sthefane Campos
Publicado em 14/02/21 às 18h03

O Flamengo segue na cola do Internacional na disputa pelo título do Campeonato Brasileiro. O time rubro-negro derrotou o Corinthians por 2 a 1 hoje (14), no Maracanã, pela 36ª rodada, e depende apenas de seus resultados para conquistar o bicampeonato. Willian Arão e Gabigol fizeram os gols da equipe, enquanto Léo Natel anotou para o Alvinegro.

Com o triunfo, o Flamengo chegou aos 68 pontos e tem um de desvantagem para o Inter, que bateu o Vasco por 2 a 0 em São Januário também na tarde de hoje.

Dessa forma, o confronto direto entre Flamengo e Internacional, na próxima rodada, será decisivo para a definição do campeão. A partida acontece no dia 21, no Maracanã. Caso haja empate, o Colorado vai para a última rodada dependendo apenas de seu resultado para levantar o troféu. Já o Rubro-Negro precisa ganhar o duelo para chegar à liderança.

O Corinthians, por sua vez, perdeu uma posição na briga por um lugar na próxima edição da Libertadores. Com 49 pontos, o time alvinegro está em nono lugar e tem um ponto a menos que o Santos, que fecha o G-8. A próxima partida do time de Vagner Mancini será justamente contra o Peixe, nesta quarta-feira (17), na Vila Belmiro.

O melhor: Bruno Henrique

O atacante do Flamengo não marcou nenhum gol, mas foi a partir dos pés dele que o time rubro-negro passou a criar grandes chances no segundo tempo. Abusando da velocidade para cima de Fagner, ele levou a melhor no duelo com o lateral corintiano e foi decisivo no lance que determinou o gol do triunfo por 2 a 1, marcado por Gabigol

Volta de Rodrigo Caio

O Flamengo teve um grande reforço para o jogo decisivo. Rodrigo Caio, que foi um dos símbolos das vitoriosa campanha do time em 2019, se recuperou de lesão muscular e formou dupla de zaga com Willian Arão. Gustavo Henrique vinha sendo o parceiro habitual do volante, recuado por Rogério Ceni. E nesse período, o Rubro-Negro ganhou 10 dos 15 pontos disputados.

Arão decide no ataque e falha atrás

O zagueiro-volante do Flamengo foi o personagem do primeiro tempo. Willian Arão colocou o Flamengo à frente no placar logo aos 9 minutos após desviar de cabeça um cruzamento da esquerda em cobrança de falta de Arrascaeta. Porém, dez minutos mais tarde, ele falhou no sistema defensivo ao lado de Isla. Os rubro-negros permitiram que Léo Natel se infiltrasse entre eles para empatar o jogo.

Um chute e um gol

O primeiro tempo do Corinthians foi de pouco ataque. Com cerca de 30% de posse de bola, o Alvinegro não fazia questão de procurar o ataque, mas estava atento às falhas do Flamengo para encaixar suas chances de gol. Na única oportunidade criada, saiu o gol de Léo Natel aos 19 minutos. Araos fez um belo passe nas costas de Willian Arão, e o atacante corintiano, livre dentro da área, finalizou no canto esquerdo de Hugo.

Domínio do Flamengo

Se o Corinthians não procurou o ataque, coube ao Flamengo dominar as ações ofensivas. O time rubro-negro teve posse de bola, trocou passes, mas sentiu dificuldade para superar a marcação adversária. Com o Corinthians todo atrás da linha da bola e sem apresentar erros, as chances de gol foram raras. Bruno Henrique acertou o travessão aos 18 minutos após cobrança de escanteio, quando a partida ainda estava 1 a 0 para o Flamengo. E Arrascaeta perdeu um gol aos 24. Livre de marcação, ele chutou de primeira em cima de Cássio ao receber cruzamento de Isla.

O caminho é pela esquerda

Se no primeiro tempo o Flamengo insistiu em jogadas pelo lado direito, após o intervalo o caminho para o gol foi invertido. Bruno Henrique passou a usar mais sua velocidade pelo setor e criou duas oportunidades nos primeiros cinco minutos. Os cruzamentos, porém, não encontraram Gabigol. Posteriormente, foi também da esquerda a origem para o gol da vitória rubro-negra em um chute de Bruno Henrique.

É Gabigol pelo 5º jogo seguido

Nenhum jogador do Flamengo está aparecendo para decidir mais do que Gabigol. Contra o Corinthians, ele deixou sua marca pela quinta partida consecutiva e é um dos personagens na busca dos rubro-negros pelo título do Brasileirão. Na jogada, o VAR precisou analisar possível impedimento em duas situações. Primeiramente, no chute de Bruno Henrique espalmado por Cássio. Depois, no cruzamento de Everton Ribeiro, que pegou o rebote e tocou para o arremate de Gabigol.

Melhor chance é de Mosquito

O Corinthians se arriscou mais ao ataque na etapa final e criou uma boa chance de gol antes mesmo que o Flamengo voltasse à frente no placar. Gustavo Mosquito avançou pela direita e obrigou Hugo a fazer boa defesa. Depois disso, o técnico Vagner Mancini fez alterações para melhorar o poder ofensivo, inclusive com a entrada de Jô. E o melhor momento aconteceu em um bate-e-rebate aos 32 minutos, que terminou com um chute de Léo Natel para fora.

Jogo aberto

Mesmo à frente no placar, o Flamengo não abriu mão de atacar e teve mais uma boa chance com Gabriel em um chute de fora da área pelo lado esquerdo. Como o Corinthians também precisava voltar a São Paulo com um bom resultado, teve de partir para cima. E o jogo ficou franco. Mesmo que nenhum dos goleiros tivesse muito trabalho, o que se viu foi muita disposição de ambos os lados em busca do gol. No fim, porém, prevaleceu o placar de 2 a 1 em favor dos rubro-negros.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 2 x 1 CORINTHIANS

Motivo: 36ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 14 de fevereiro de 2021 (domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Rafael Traci (SC)
Auxiliares: Kleber Lucio Gil (SC) e Alex dos Santos (SC)
VAR: Wagner Reway (PB)
Cartões amarelos: Fábio Santos, Gil, Ramiro, Roni e Fagner (Corinthians); Filipe Luís (Flamengo)
Gols: Willian Arão, aos 9min do primeiro tempo, e Gabigol, aos 9min do segundo tempo (Flamengo); Léo Natel, aos 19min do primeiro tempo (Corinthians)

Flamengo: Hugo; Isla, Rodrigo Caio, Willian Arão e Filipe Luís; Diego (Gustavo Henrique), Gerson (Vitinho), Everton Ribeiro e Arrascaeta (Michael); Bruno Henrique (Pepê) e Gabigol (Pedro). Técnico: Rogério Ceni

Corinthians: Cássio, Fagner, Bruno Méndez, Gil e Fábio Santos; Xavier (Ramiro), Cantillo (Luan), Gustavo Mosquito (Gabriel Pereira), Araos (Jô) e Otero (Roni); Léo Natel. Técnico: Vagner Mancini.

Com informações do UOL.

Foto: Reprodução

veja mais

veja mais

Copy link
Powered by Social Snap