segunda-feira, 15 de agosto de 2022

Funai retirou armas usadas na proteção de indígenas no Vale do Javari

A região é o local do desaparecimento do indigenista Bruno Araújo Pereira e do jornalista Dom Phillips
O jornalista inglês e o indigenista desaparecidos há mais de uma semana. Foto: reprodução/Redes Sociais

Armas de fogo que estavam em ao menos uma das bases de proteção do órgão na Terra Indígena (TI) Vale do Javari foram retiradas pela Fundação Nacional do Índio (Funai), durante a gestão do governo do presidente Jair Bolsonaro (PL).

A informação foi divulgada pelo site Metrópoles que apurou com duas entidades locais e confirmou com um servidor do órgão, que pediu para não ser identificado por medo de represálias.

Conforme o Metrópoles, uma denúncia enviada ao Ministério Público Federal (MPF) relatou que a retirada das armas de fogo inviabilizou serviços essenciais para a proteção dos grupos indígenas que vivem na TI.

A União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja) enviou uma representação à Procuradoria da República do Amazonas (Pram), que abriu um procedimento investigatório e, em seguida, transformou a apuração inicial em inquérito civil no ano passado para investigar a denúncia.

Indigenista e jornalista britânico desaparecidos

Os olhos do mundo se concentraram no Vale do Javari, no Amazonas, após o desaparecimento do  indigenista Bruno Araújo Pereira, da Fundação Nacional do Índio (Funai), e o jornalista inglês Dom Phillips, colaborador do jornal The Guardian, no dia 5 de junho deste ano.

Bruno e Dom faziam o trajeto entre a comunidade Ribeirinha São Rafael até a cidade de Atalaia do Norte quando desapareceram.

Na manhã de segunda-feira (14), o colunista André Trigueiro havia informado que os corpos do indigenista e do britânico haviam sido encontrado. A informação foi repassada a ele pela família do jornalista inglês e confirmada por Roberto Doring, da Embaixada brasileira no Reino Unido.

No entanto, a Polícia Federal (PF) divulgou uma nota desmentindo as informações publicada por André Trigueiro.

Leia a nota na integra:

O Comitê de crise, coordenado pela Polícia Federal/AM, informa que, não procedem as informações que estão sendo divulgadas a respeito de terem sido encontrados os corpos do Sr. Bruno Pereira e do Sr. Dom Phillips.

Conforme já divulgado, foram encontrados materiais biológicos que estão sendo periciados e os pertences pessoais dos desaparecidos.

Tão logo haja o encontro, a família e os veículos de comunicação serão imediatamente informados.