Garota compartilhou post do CV antes de ser morta em Manaus; veja print

Adolescente de 15 anos compartilhou uma publicação de uma página que faz apologia ao Comando Vermelho, facção que está em guerra com o Cartel do Norte
Adolescente foi morta no bairro Cidade de Deus - Reprodução

Manaus – Quatro dias antes de ser assassinada com mais de cinco tiros na tarde deste sábado (11), a adolescente Juliana Vitória Souza da Silva, de 15 anos, havia compartilhado uma publicação de uma página que faz apologia ao Comando Vermelho (CV), facção criminosa que está em guerra com o Cartel do Norte (CDN).

O post foi feito na página do Facebook “Menor Revoltado CVAM” e oferta uma recompensa de R$ 1 mil, além de decretar a morte de um suspeito de assalto que atua na capital. Na rede social, a garota usava o perfil com o nome Juliana Alves e compartilhou a publicação no último dia 8.

Veja print

Post compartilhado no perfil de Juliana – Reprodução

A polícia não confirmou se o post teria alguma relação com a morte de Juliana. No local do crime os moradores adotaram a “Lei do Silêncio” e evitaram falar com as autoridades sobre o crime por medo de represália.

No perfil de Juliana muito amigos, da mesma faixa etária dela, lamentaram a perda prematura da adolescente.

O caso

Juliana Vitória foi assassinada na tarde deste sábado quando caminhava até um comércio na rua Canário, bairro Cidade Deus, na zona Norte de Manaus.

Não há informações de quantos suspeitos participaram do assassinato. A adolescente levou diversos tiros na cabeça.

Equipes da 13ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) atenderam a ocorrência, mas não conseguiram nenhuma informação sobre o paradeiro dos suspeitos.

Quando receberam a informação do assassinato, familiares de Juliana foram até o local do crime. A mãe da garota chegou a chorar em cima do corpo da filha.

A polícia recebeu informações de que a irmã da vítima possui envolvimento com o tráfico e é monitorada por tornozeleira eletrônica. A polícia também não confirmou se há alguma relação.

O corpo de Juliana foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) investiga o crime.

Leia mais

Adolescente de 15 anos é executada com mais de 5 tiros em Manaus

MATERIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap