Hackers invadem contas famosas no Twitter e aplicam golpe com bitcoins

Bill Gates, Elon Musk e Apple tiveram contas invadidas com publicações d e "doações" da moeda eletrônica
Por Raphael Sampaio
Publicado em 15/07/20 às 06h27

(Imagem: Shutterstock)

Uma invasão em contas famosas na rede social Twitter pode provocar uma fraude milionária após os piratas cibernéticos utilizarem os perfis para obter bitcoins de seguidores desavisados. O ataque aconteceu nesta quarta-feira (15) e envolveu personalidades como Bill Gates, Elon Musk e a conta oficial da Apple.

As mensagens postadas nos perfis de Bill Gates e Elon Musk diziam que doariam criptomoedas aos seguidores sob a condição de enviar uma determinada quantia, para que o dinheiro fosse devolvido em dobro.

Uma das primeiras contas afetadas foi do empresario Elon Musk, CEO da Tesla, cujo perfil exibia a mensagem: “Estou me sentindo generoso por causa da COVID-19. Vou dobrar qualquer pagamento em bitcoin enviado para o meu endereço bitcoin na próxima hora. Boa sorte e fiquem seguros por aí!”. A mensagem foi apagada, mas outra surgiu minutos depois: “Estou dando bitcoin para todos os meus seguidores. Estou dobrando todos os pagamentos enviados para o endereço abaixo”.

Com 51 milhões de seguidores, a conta @billgates informava: “Estou dobrando todos os pagamentos enviados ao meu endereço BTC nos próximos 30 minutos. Você me envia US$ 1.000, eu te envio US$ 2.000 de volta”. A mensagem chegou a ter mais de 2 mil retweets antes de ser excluída. O ataque foi feito até mesmo à conta verificada da Apple, que não havia publicado nenhum tweet até então.

Outras contas famosas afetadas pelo ataque foram as do ex-presidente americano Barack Obama, do empresário Michael Bloomberg, do candidato à presidência Joe Biden, do rapper Kanye West e do bilionário Warren Buffett. Todos os perfis possuem o selo de verificação do Twitter.

Não está claro como os hackers conseguiram acessar as contas indevidamente. Os tweets informam que o envio foi realizado via “Twitter Web App”, indicando uma possível falha explorada a partir da interface web da rede social. O cofundador da casa de câmbio Gemini, Cameron Winklevoss, que também teve o perfil hackeado, diz que a conta da empresa utilizava uma senha forte e o recurso de verificação de duas etapas.

Segundo o portal Tecnoblog, o endereço usado nas fraudes com bitcoin recebeu mais de 11,5 BTC até 18h23, o equivalente a R$ 568 mil, mostrando que há pessoas caindo no golpe. Parte dos bitcoins já havia sido transferida para outros endereços. O Twitter inforou que investiga o caso e que fornecerá novas informações assim que descobrir novidades sobre a invasão.

Com informações do Tecnoblog

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link