Portal Tucumã
Copyright ©2022 Portal Tucumã.
Todos os direitos reservados.

11 de agosto, 2022

Homem é executado em ‘boca de fumo’ do Monte das Oliveiras; vídeo

Executores filmaram o crime e postaram nas redes
Fotos: Yure Menezes

Manaus (AM)- Um homem, até o momento sem identificação, foi morto com seis disparos de arma de fogo que lhe atingiram cabeça, mão e braço, na noite deste domingo (12), na rua Carubá, no Monte da Oliveiras, Zona Norte de Manaus. No momento da execução, o atirador teria falado “PCC é bala. PCC é daquele jeito”, fazendo menção a organização criminosa intitulada Primeiro Comando da Capital (PCC), rival da Comando Vermelho (CV).

Segundo a Polícia Militar, a vítima estava em área de domínio do tráfico de drogas quando foi assassinada. E supostamente ele teria ido ao local denominado ‘boca de fumo’, para adquirir entorpecentes quando foi executado.

Não há informações de quem foram os executores. A vítima vestia calça jeans e camiseta e sandálias, mas não possuía nenhum documento na carteira que tinha um pouco mais de R$ 40 e um celular. Populares também não o reconheceram e nenhum familiar compareceu no momento da perícia.

Policiais da 6ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) fizeram o isolamento do local do crime e acionaram agentes do Departamento de Polícia Técnico-Científica do Amazonas (DPT-AM) e também o Instituto Médico Legal (IML) para remoção do corpo.

Nas redes sociais, um vídeo foi divulgado mostrando o momento da execução do homem.

Imagens fortes

Poucas horas antes, Fabrício Rocha, de 26 anos, também foi executado a tiros, no bairro São José, zona Leste. Outras duas pessoas foram baleadas e socorridas, segundo a Polícia Militar.

O trio estava na rua 14, e chovia na ocasião do crime, quando ocupantes de um carro, modelo não identificado, se aproximaram e atiraram contra as vítimas.

Fabricio morreu no local. As outras duas pessoas baleadas foram socorridas com vida por populares e encaminhadas para o Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio Pereira, na Zona Leste.

Ambos os caso devem ser investigados pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Assista a live do repórter Mairkon Castro

MATERIAS RELACIONADAS