quarta-feira, 17 de agosto de 2022

Investigação conclui que morte de petista em festa de aniversário não teve motivação política

Joge Guaranho, autor dos disparos que mataram o petista, foi indiciado por homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e causar perigo comum
Petista Marcelo Arruda e o bolsonarista Jorge José da Rocha Guaranho. Foto: Reprodução

Brasil – A Polícia Civil do Paraná, decidiu que não houve motivação política na morte do tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT), Marcelo Arruda, no último sábado (9), durante a festa de aniversário dele. O caso ocorreu no município de Foz do Iguaçu, no Paraná.

Joge Guaranho, autor dos disparos que mataram o petista, foi indiciado por homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e causar perigo comum.

De acordo com a delegada Camila Cecconello, o crime havia sido motivado após Jorge se sentir ofendido, já que Marcelo jogou um punhado de areia e pedra contra o carro dele, por provocação política.

Entretanto, a mesma delegada afirma que o crime não teve motivação política, uma vez que, os disparos foram feitos após uma discussão.

Nas imagens analisada pela polícia é possível observar que o bolsonarista adentra o espaço após a discussão com o petista e atira primeiro contra Marcelo. Com as armas apontadas um contra o outro, eles pediam para que ambos abaixem as armas, quando Guaranho disparou.

LEIA MAIS:

Receba notícias do Portal Tucumã no seu Telegram e fique bem informado! CLIQUE AQUIhttps://t.me/portaltucuma

Tags:
Compartilhar Post:
Veja Também