Manaus, 5 de agosto de 2020

Isolamento pelo coronavírus ressuscita velhos drive-ins nos EUA

Isolamento / Foto: reprodução
Cinemas ao ar livre voltam a fazer sucesso e viram opção de lazer em meio a confinamento
Por redacao
Publicado em 27/03/20 às 01h26

A gerente administrativa Jen Philhower, de 48 anos, que vive em Austin, no Estado americno do Texas, é uma dos muitos americanos que estão se adaptando à medida que quase todas as atividades em grupo estão sendo canceladas, com as pessoas se isolando em casa para evitar a disseminação do novo coronavírus.

“Meu filho mais novo vai à uma escola em um lugar deserto, e até ela está fechada”, disse ela. “Quando até mesmo brincar na floresta é vetado, as coisas começam a parecer um pouco estranhas.”

Philhower ficou surpresa – em êxtase, até mesmo – ao descobriu um local de entretenimento em grupo ainda funcionando: o Blue Starlite, um cinema local drive-in que atualmente permite que 35 carros estacionem ao mesmo tempo.

Localizado em uma colina com o horizonte de Austin ao fundo, o teatro se assemelha a um “ferro-velho legalizado”, de acordo com Josh Frank, o proprietário que o abriu uma década atrás.

Desde que o vírus chegou aos Estados Unidos, o cinema exibiu filmes como Curtindo a Vida Adoidado e Clube dos Cinco

Na terça-feira passada, os espectadores assistiram a curtas-metragens que estavam programados para estrear no South by Southwest em Austin. O festival, que tinha sido cancelado, está agendado para o fim deste mês.

Quando os filhos de Philhower, que têm 20, 16 e 12 anos, eram mais jovens, a família frequentava o drive-in. As crianças adoravam sentar no teto do carro e comer doces sob as estrelas. “Acho que assistimos Goonies três vezes por ano”, disse ela. 

Mas eles não pensavam em voltar até se sentirem loucos presos em casa sob as novas diretrizes de saúde pública. “Faz todo o sentido”, disse Philhower. “Todos nós podemos sentar em nossos carros, longe um do outro, e fazer algo divertido.”

As exibições de cinema drive-in podem parecer um revival do passado, algo dos anos 50 ou 60. Inúmeros baby boomers passaram décadas sem frequentá-las; as gerações X e Y talvez nunca tenham ido a uma.

Mas ainda existem 305 delas nos Estados Unidos, de acordo com a Associação de Proprietários de Teatro Drive-In, em Stephens City, Virgínia. A associação diz que todo Estado americano tem um cinema drive-in, exceto Alasca, Delaware, Havaí, Louisiana e Dakota do Norte.

Enquanto a maioria dos teatros drive-in abre para o verão, alguns de seus proprietários decidiram começar cedo este ano para proporcionar às famílias uma fuga isolada em seus carros durante a pandemia, com fechamento de shoppings, salas de concerto e restaurantes. “Quem pensaria que os filmes drive-in seriam um dia novamente a opção mais atraente para sair?”, disse Frank.

Outros proprietários continuam com cautela, observando uma situação que muda todos os dias. “Acho que tivemos uma oportunidade de sorte”, disse Stephen Sauerbeck, dono do Sauerbeck Family Drive-In Theatre em La Grange, Kentucky. “Mas também me pergunto se é uma coisa boa demais para ser verdade.”

Sauerbeck está certo. Na semana passada, ele esteve em discussões com o governador de Kentucky e o comissário de saúde pública. Embora a opção de exibição de filmes pareça estar descartada, o estado está permitindo que ele venda pipoca no fim de semana e empreste seu local às igrejas para serviços (os clientes podem sentar no carro e ouvir o culto em seus rádios).

“É claro que nada disso é muito rígido”, disse ele. “Parece mudar todos os dias. É da nossa responsabilidade ser o mais seguro possível”, disse Sauerbeck. 

‘Mundo do cinema’

Mesmo antes da chegada do coronavírus, o negócio de cinema drive-in estava passando por um pequeno renascimento. No fim de fevereiro, Frank abriu um segundo Blue Starlite, em Round Rock, uma cidade a 40 km ao norte de Austin. Todo fim de semana, ocorrem de três a cinco shows, todos esgotados com dias de antecedência.

“Tem sido realmente algo importante”, disse ele. “Se eu tivesse aberto um local em Round Rock anos atrás, estaria talvez três décadas mais perto da aposentadoria.”

Sauerbeck abriu seu cinema drive-in em agosto de 2018, depois que o último teatro tradicional, fechado, de propriedade da Regal Cinemas, foi fechado em La Grange. “Rei Leão, Toy Story, Homem-Aranha tiveram um bom desempenho para nós, e aumentamos nossos clientes todos os meses, sempre que o tempo cooperou.”

Bailey Denise Nichols, de 20 anos, trabalha em hotel para cachorros em Houston. Quando seus clientes pararam de viajar, ela quis fazer algo novo e diferente com seu tempo livre. Então, ela levou seu primo mais novo para o Showboat Drive-in, fora da cidade. 

Eles se abraçaram no banco de trás do carro, com travesseiros e cobertores. “Fiquei surpreso ao descobrir que você pode usar uma frequência de rádio para ouvir o áudio do filme”, disse Nichols. 

Os teatros drive-in abertos estão tomando precauções extras para garantir o distanciamento social. No Blue Starlite, o cliente só precisa exibir o ingresso no celular. Em outros, a venda ocorre pelo celular e os funcionários entregam o ingresso nos carros para evitar aglomerações nas bilheterias.  

Brian Francis, que dirige o 99W Drive-In Theatre em Newberg, Oregon, recebeu 30 mensagens de clientes na semana passada pedindo para ele abrir mais cedo este anos.

“As pessoas pensam que o drive-in é uma maneira original de se ver um filme, e isso é algum tipo de oportunidade de ouro para os desaparecidos drive-ins brilharem”, disse.

Mas Francis hesita em fazê-lo até ter certeza de que o Oregon não implementará um bloqueio. Ele está em contato com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças, a Autoridade de Saúde de Oregon e seu representante estadual para ver “quando, se e como podemos abrir para a temporada 2020”, disse ele. “Quero fazer minha parte para conter o vírus.” 

Leia Também: EUA ultrapassa China, Itália e Espanha em casos confirmados de coronavírus

Fonte: Estadão

Isolamento / Foto: reprodução

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap