Portal Tucumã
Copyright ©2022 Portal Tucumã.
Todos os direitos reservados.

11 de agosto, 2022

Jesus x Klopp: o duelo dos técnicos que reconstruíram dois gigantes

Os técnicos de Flamengo, Jorge Jesus, e Liverpool, Jürgen Klopp, têm em comum a honra de terem sido os arquitetos das reconstruções de dois gigantes que jogam a decisão do Mundial de Clubes, amanhã (21), às 14h30 (de Brasília), no Estádio Khalifa.

O alemão e o português desembarcaram em clubes orgulhosos de sua história, mas carentes de taças nos anos anteriores. Sob o comando de ambos, as perspectivas dos clubes mudaram e as conquistas surgiram.

Klopp chegou ao Anfield em 2015. Sem o mesmo poder financeiro de alguns rivais como a dupla de Manchester, vai acrescentado talento aos poucos ao elenco, nem sempre com contratações bombásticas para gerar manchetes mundo afora. Em sua primeira temporada, por exemplo, o clube estava disputando a Liga Europa, perdendo a final para o Sevilla.

A sombra do vice permaneceria na temporada 2017-2018, quando foi batido pelo Real Madrid e viu a Liga dos Campeões escapar. No ano seguinte, no entanto, o troféu continental foi novamente do Liverpool com um triunfo sobre o Tottenham, título e a consagração. Já pela Premier League os “Reds” perseguem uma conquista que não acontece desde 1990. Na atual edição, a equipe lidera com sobras. Por isso, não é que sua torcida estivesse muito empolgada ou envolvida com a ideia de jogar o Mundial.

“Ouvimos quando saímos: ‘Fiquem em casa e joguem a Copa da Liga’. O Flamengo ouviu: ‘Voltem como heróis’. É uma grande diferença. Mas estamos aqui, queremos vencer uma competição, mesmo que saibamos que é bem difícil, pois o outro time é realmente muito bom. A visão é diferente agora após uns dias [no Qatar] para nós”, disse ele.

O “Mister” Jesus também pode afirmar que ajudou a transformar o destino de um clube. Ao desembarcar na Gávea em junho deste ano, também pegou um Fla que ansiava por dias de glória novamente. Chegou, viu e venceu: seu impacto foi imediato. Em seis meses, levantou a Libertadores, o Brasileiro e agora mira o Mundial.

Mais do que apenas empilhar troféus, ele ajudou a recuperar a autoestima rubro-negra ao propor um futebol que encanta. De bem com a vida, ganhou o Rio de Janeiro e é reverenciado pela arquibancada.

“A história do Liverpool é de conquistas e o prestígio é o de grande equipe da Europa e do mundo. Já é uma marca, como era 20 anos atras. Podemos colocar em comparação com o Flamengo, pois ambos clubes recuperaram seu prestígio internacional. São duas equipes de outro patamar. O Liverpool tem uma história bonita e o Klopp está fazendo essa recuperação”, pontuou Jesus.

Ambos têm estilo bastante intenso à beira do gramado, transbordando emoção. É comum vê-los correndo vibrantes em direção aos seus atletas. Apenas um dará a volta olímpica ao lado de seus comandados após 90 minutos, mas a marca da dupla em seus respectivos clubes independe do que acontecer na noite de Doha.

UOL Esportes

MATERIAS RELACIONADAS