quarta-feira, 17 de agosto de 2022

Justiça decide manter a prisão de vereador suspeito de cobrar propina em Iranduba

Após audiência de custódia, o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) decidiu na manhã desta terça-feira (21) manter a prisão do vereador de Iranduba, a 32 quilômetros de Manaus, Pedro Paulo (PROS), popularmente conhecido como “Pepê”. Ele é suspeito de cobrar propina na Câmara Municipal do município.

Pedro Paulo foi preso na última terça-feira (19), em decorrência da Operação “Avaritia”, deflagrada pelo Ministério Público do Amazonas (MPAM) em agosto desse ano.

No decorrer das diligências, o parlamentar passou mal com pressão alta e depois encaminhado para uma unidade hospitalar. Ele foi levado ao 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP) após receber medicação.

Decisão

A prisão do vereador foi mantida pelo juiz Túlio de Oliveira Dorinho, que pertence 1ª Vara da Comarca de Iranduba. O caso também ficou na responsabilidade do promotor de Justiça, Flávio Mota.

Outras prisões

Além de Pedro Paulo, mais dois vereadores foram presos. Eles foram identificados como Kelison Dieb (PMDB) e Jakson Pinheiro (PMN), também acusados de receberem propina. A operação tem apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da 1ª Promotoria de Justiça de Iranduba.

Da Redação

Tags:
Compartilhar Post:
Veja Também