Justiça determina o arquivamento de investigação contra Sônia Guajajara

A Fundação Nacional do Índio (Funai) acusava a líder indígena Sônia Guajajara de difamar o governo federal com críticas feitas em uma web série
sônia guajajara justiça

Manaus – A Justiça Federal determinou na noite desta quarta-feira (05) o arquivamento do inquérito contra a líder indígena Sônia Guajajara aberto pela Polícia Federal a pedido da Fundação Nacional do Índio (Funai). A informação foi divulgada pelo jornal O Globo.

O inquérito tinha como objetivo investigar a difusão de “notícias falsas” e indícios de crime de estelionato durante a série na web “Maracá”, em 2020.

A decisão do juiz federal Frederico Botelho de Barros Viana da 10ª Vara do Distrito Federal também torna nula a intimação de Sônia Guajajara para que se apresente junto à PF, “vez que se trata de constrangimento de perpetrado ilegal contra sua esfera de direitos”, diz trecho do documento.

A Funai acusava Sônia de difamar o governo federal com críticas feitas na web série. A Apib argumenta que existe farta quantidade de documentos técnicos que evidenciam a ineficiência por parte do governo federal em combater a pandemia nos territórios indígenas e que, diante de tal omissão, iniciou a campanha emergência indígena para “suprir a inércia do governo federal”.

“Tínhamos a certeza que a Justiça iria atender nosso pedido, pois este inquérito não possui sustentação jurídica e revelação-se uma clara perseguição ao movimento indígena por parte da Funai”, afirma Luiz Henrique Eloy Terena, um dos três advogados indígenas que assinam o habeas corpus.

Com informações do jornal O Globo
Foto: Reprodução/Redes sociais

Leia também: ‘Vão querer prender a vencedora do Big Brother Brasil?’, diz Carlos Bolsonaro em ataque contra Juliette

sônia guajajara justiça

MATERIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap