sexta-feira, 19 de agosto de 2022

Justiça libera acusados de agredir torcedor do Botafogo

Jonathan Massara foi agredido quando ia assistir ao jogo de Flamengo e Botafogo – Reprodução

Rio – A Justiça do Rio concedeu, neste sábado, liberdade provisória para os dois homens presos acusados de agredir o torcedor do Botafogo, na última quinta-feira, na Taquara, bairro na zona Oeste do Rio de Janeiro, localizado na região de Jacarepaguá. A medida liminar foi concedida durante uma audiência de custódia realizada no presídio José Frederico Marques, em Benfica, onde os suspeitos estavam presos desde o episódio. Pela interpretação do juiz Pedro Ivo Martins Caruso D’Ippolito, responsável pela decisão, Lucas Barros Nogueira e Cleverson Morais de Souza “há indícios de que possa ter ocorrido legítima defesa”.

Nas redes sociais, amigos e torcedores lamentam a decisão. “Recentemente publiquei aqui sobre Jonathan Massara, Botafoguense que foi espancado por cerca de 20 flamenguistas quando já estava no chão e, provavelmente, desacordado. Pois bem, o juiz do caso resolveu conceder liberdade aos agressores que foram descobertos, e a declaração do juiz foi essa aí. Chegou até a falar em auto-defesa. Não tenho mais nada a acrescentar. Meu sentimento agora é de impunidade. Mais uma vez, nesse país onde nada funciona”, critica uma página dedicada ao time Alvinegro.

Apesar da liberdade provisória, os acusados devem cumprir medidas cautelares e comparecer mensalmente ao juízo, bem como estão proibidos de se ausentar por mais de 10 dias, sem prévia autorização judicial, da região onde moram.

A vítima, Jonathan Massara, de 30 anos, foi agredida com chutes, pauladas, socos e pontapés por supostos torcedores do Flamengo em um posto de combustível quando ia para o jogo entre Botafogo e Flamengo no Estádio Nilton Santos (Engenhão), Zona Norte do Rio. Ele foi hospitalizado, mas a família não informou em qual unidade ele está internado e nem o estado de saúde dele.

O Dia

Tags:
Compartilhar Post:
Veja Também