Justus dá bronca em Mion em áudio sobre coronavírus

Em tom frio, o empresário enviou um áudio de cerca de três minutos contestando o colega e chamando a pandemia global de “gripezinha leve.”
Por redacao
Publicado em 23/03/20 às 12h02

O fim de semana foi de treta entre os apresentadores Roberto Justus e Marcos Mion. De acordo com o colunista Leo Dias, os dois protagonizaram uma discussão por conta da pandemia do novo coronavírus, que causa a Covid-19.

O colunista comentou sobre o vídeo postado por Mion nas redes sociais, onde ele faz um alerta para que as pessoas não saiam de casa porque, segundo ele, o pico de contaminação do vírus será entre 6 e 20 de abril, período em que o sistema de saúde brasileiro entraria em colapso.

Na gravação, o apresentador também falou em um milhão de mortos, afirmação que deixou Justus irritado. Em tom frio, o empresário enviou um áudio de cerca de três minutos contestando o colega e chamando a pandemia global de “gripezinha leve.”

“Estamos em total desacordo e eu vou te passar uma matéria de um cara genial dos Estados Unidos falando sobre essa histeria. Por que quando alguém solta um argumento desses (do Mion) aí, acabou”, começou o apresentador da Band.

Roberto Justus diz que a histeria desproporcional deve matar apenas 10% a 15% dos velhinhos . “O total de mortos até agora foi de 12 mil, e o Brasil, que é tão abençoado por Deus, aqui vai matar um milhão. Em lugar nenhum tem (essa quantidade de mortos), nem na China, onde tudo começou, nem em lugar nenhum”, retrucou o empresário.

No áudio, ele ainda deixa claro que a argumentação de Mion é desinformação, além de concluir que a catástrofe econômica será maior do que a da crise econômica de 1929. “É uma desinformação de um nível tão grande, que não dá nem para discutir, sem querer te ofender. Claro que devia isolar os velhinhos, devia cuidar deles, devia não ter aglomerações humanas em grandes eventos, festas, mas este isolamento vai custar muito mais caro. Você está preocupado os pobres? Você vai ver a vida devastada da humanidade na hora do colapso econômico, da recessão mundial… não dá para comparar com um ‘viruzinho’, que é uma gripezinha leve”, refletiu.

Mion, por sua vez, ainda não comentou o áudio polêmico do colega.

Metrópoles

MATÉRIAS RELACIONADAS