Portal Tucumã
Copyright ©2022 Portal Tucumã.
Todos os direitos reservados.

11 de agosto, 2022

Médico descobre demissão após receber mensagem encaminhada no WhatsApp

O ortopedista, que atuava como generalista na unidade, considerou antiprofissional e antiética a forma como a demissão aconteceu
Foto: Reprodução

Brasil – Sem aviso prévio e pego desprevenido, o médico Victor Hugo Heckert soube que nesta quinta-feira (28) seria seu último dia de trabalho em uma unidade de saúde de Barão de Cotegipe, no Rio Grande do Sul.

Ele foi informado, por engano, ao receber uma mensagem encaminhada pelo WhatsApp por um colega. O post no qual o médico relata a situação viralizou, e teve mais de 93 mil curtidas até esta quinta-feira.

“Mais ou menos 14h [de terça (26)], o funcionário da empresa que me contratou me mandou aquela mensagem e encaminhou o que tinham mandado para ele, se eu sabia que meu último dia seria na quinta. E eu não sabia”, conta Victor.

Nascido em Blumenau, o profissional de 29 anos trabalha há dois meses e meio na cidade vizinha. Ele foi contratado por uma empresa terceirizada que fazia algumas escalas para unidades de saúde. Segundo Victor, foi feito um contrato na pessoa física, em que se comprometia a atender todas as segundas e quintas-feiras.

“Sempre fui, nunca faltei, e segunda-feira eu estava lá. Atendi normal, ninguém me falou nada”, diz. Apesar da surpresa, o médico procurou se acalmar e tentar entender a mensagem. Ao questionar o ex-colega, soube que seria substituído. O contrato, segundo o médico, exige um aviso-prévio de 30 dias de antecedência, no mínimo.

“Não entendi, de fato, a mensagem, porque era encaminhada. Às vezes o cara errou, encaminhou errado. Mas ele falou: ‘ah, pois é, achei que tinham te avisado. É isso, colocamos outro médico no lugar, e a partir de segunda tu tá fora'”, descreve.

‘Antiprofissional’

O ortopedista, que atuava como generalista na unidade, considerou antiprofissional e antiética a forma como a demissão aconteceu. “Eu fiquei revoltado pela forma com que aconteceu, e seis dias antes de o [outro] mês começar. É uma falta de consideração com qualquer profissional, não só médicos”, critica. Como tem outros trabalhos, o médico acredita que não deve ter o orçamento tão comprometido. O problema, conforme Victor, é de planejamento.

Heckert deve reivindicar a multa a que alega ter direito pela quebra de contrato. Já um possível processo por danos morais ainda será estudado com um advogado.

Com informações do G1

Leia mais: Após dizer que programa de IA teria consciência própria, engenheiro da Google é demitido

Receba notícias do Portal Tucumã no seu Telegram e fique bem informado! CLIQUE AQUI: https://t.me/portaltucuma

MATERIAS RELACIONADAS