Moro diz que Bolsonaro queria promover ‘rebelião armada’ contra isolamento

Moro se pronunciou após o presidente Jair Messias Bolsonaro afirmar nesta segunda-feira, pela manhã que sua atitude foi "covarde.
Por Edilânea Souza
Publicado em 01/06/20 às 04h00

O ex-ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública) afirmou que o presidente Jair Bolsonaro desejava o desarmamento “para promover espécie de rebelião armada” contra medidas de isolamento social. A declaração foi feita em uma nota divulgada via Twitter nesta segunda-feira (1º).

Moro se pronunciou após o presidente Jair Messias Bolsonaro afirmar nesta segunda-feira, pela manhã que sua atitude foi “covarde”, durante reunião ministerial de 22 de abril, o que resultu na saída de moro do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

O presidente também comentou a revogação de portaria que orientava a prisão de civis que descumprissem medidas sobre isolamento social:

“Por isso que naquela reunião secreta o Moro, de forma covarde, ficou calado. Ele queria uma portaria que multasse quem estivesse na rua. Ele era perfeitamente alinhado a uma ideologia que não era a nossa”.

Poder 360

MATÉRIAS RELACIONADAS