terça-feira, 18 de fevereiro de 2020
M

Mulheres apostam no empreendedorismo para sacudir o mercado das redes sociais no Amazonas

Mulheres empreendem o mercado de comunicação e se mostram versáteis antes os desafios da profissão.
Publicado em 31/01/20 às 01h13
Por Raphael Sampaio

(Foto: Montagem sobre divulgação)

Manaus/Am- A presença das mulheres no mundo dos negócios tem ganhado cada vez mais notoriedade. Empreender é transformar, gerar movimento, e nada mais feminino do que a criação.
 
E quando se trata de jogo de cintura e talento para acumular funções, elas têm uma larga vantagem em relação aos homens, o que lhes proporciona um olhar todo especial no que se refere ao mercado e suas necessidades. 
 
Existem diversos fatores que levam homens e mulheres a se lançarem no mercado como empreendedores, no entanto, por muitas vezes as motivações são bem distintas. É claro que o lado financeiro é uma das principais razões, mas para as mulheres esse motivo não costuma ter um peso tão forte quanto representa para os homens. Elas exigem, antes de tudo, exercer uma atividade que as traga satisfação pessoal.
 
Outro motivo apontado por muitas mulheres para entrar no caminho do ‘empreendedorismo rosa’ é a vontade de fazer a diferença e trazer algo de novo e positivo para o mundo. E foi pensando nisso que um grupo formado por três jornalistas decidiu reunir seus talentos e sacudir o mercado da informação  em Manaus, trazendo ao cenário local uma nova visão do que é fazer comunicação na internet nos tempos atuais. 
 
“Quando decidimos criar a Woman Comunicações Estratégicas, foi com a intenção de trazer para o mercado a experiência que cada uma de nós adquiriu tanto dentro do mercado da comunicação quanto experiências culturais que trazem uma visão toda especial para o nosso projeto”, explicou Giselle Holanda, uma das jornalistas que compõe o projeto. 
 
Além da jornalista e marketeira digital Giselle Holanda, que trás toda a vivência de quem tem experiência dentro de órgãos governamentais, a Woman Comunicações Estratégicas conta com a competência e experiência de mais de uma década das jornalistas Márcia Oliveira e Juliana Rocha.
 
A equipe que se reuniu visando uma fatia do mercado que não para de crescer, que é a das redes sociais, vem trazendo para o cenário uma forma toda especial de fazer comunicação eficiente nas redes sociais. De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), as redes sociais foram responsáveis por 21% do volume de vendas online  em 2018. Entre as redes sociais, a grande campeã de captação de vendas foi o Instagram com 59%. 

“O mercado da comunicação está em uma constante evolução, e nós como profissionais da área temos que evoluir junto. Atualmente, as redes sociais servem como mostruário de negócios e a percepção de como otimizar essa ferramenta foi o que reuniu nossas experiências. Eu, venho mergulhando nesse universo de textos para Web e para peças publicitárias, além do domínio de gerenciamento de crises e mídia training, já Giselle tem um talento especial para criar estratégias de marketing e a Juliana, por ter mais de dez anos de jornalismo, tem o jogo de cintura de saber lidar com a imprensa. Juntamos todos esses talentos e criamos uma empresa idealizada por mulheres que tem o desejo de fazer diferente o que todos fazem da mesma forma”, finalizou Márcia Oliveira.
 
Segundo Juliana Rocha que tem mais de dez anos de experiência em assessoria de imprensa e comunicação, um bom profissional tem que estar sempre se atualizando. Pois o mercado ao contratar um profissional, ele quer inovação, proatividade e criatividade. “ Me formei em 2010, e antes disso estagiei em grandes assessorias de comunicação, com isso peguei muita experiência na área. Mas em 2017, me matriculei na pós – graduação em Comunicação Empresarial e Mídias Digitais, Ao chegar no primeiro dia de aula sabe aquela sensação de ser a mais velha da turma? Pois é, foi assim que eu me senti. Tudo mudou, o mundo não era mais aquele quando me formei em 2010. A era digital está ai para provar isso. Então é muito importante o profissional fazer cursos, estudar, fazer uma pós no que gosta, pois o mercado está a cada dia mudando, então nós como profissionais, temos que acompanhar. Hoje já me formei na pós, sou especialista e digo, a pós – graduação foi  um divisor de águas na minha profissão”,

A dificuldade de ser mulher no mercado de trabalho

Que o mercado de trabalho sempre valorizou a mão de obra masculina, isso estamos cansados de saber. Para as mulheres, os desafios começam antes mesmo de estarem no mercado. As estatísticas do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), apontam que em torno de 50% das mulheres brasileiras estão buscando emprego e/ou atuando no mercado, contra 80% dos homens. Mas as diferenças não se encerram por aí. No Brasil, a diferença salarial chama a atenção já que o público feminino ganha em média 73,7% do salário recebido pelos homens. Essa situação coloca o país no 124º lugar, entre 142 países, no ranking de igualdade de salários e oportunidades. 
 
“Nós já viemos desde os primórdios convivendo com as dificuldades, e agora não seria diferente. Mas nós estamos confiantes que ganharemos nosso espaço assim como qualquer outra empresa em Manaus”, acrescentou Giselle Hollanda.

Além de todas as dificuldades, assédio no trabalho também é um grave empecilho para as mulheres se destacarem no seu crescimento profissional. Em entrevista com uma corretora de seguros A.K.N, 34 anos, que não quis ser identificada, ela relata que sofreu assedio do patrão no trabalho. “Eu estava para fechar um contrato grande, quando ele me chamou no fim do dia e disse que se jantássemos no sábado em um lugar especial, ele daria uma “forcinha” (pois ele é amigo do possível contratante). Eu me recusei e no outro dia fui demitida. Estava indo muito bem na empresa e sai por esse motivo”.

Exemplos como estes também são recorrentes no mercado de trabalho feminino. Além de enfrentar as diferenças quanto ao homem no mercado de trabalho, a mulher ainda tem que se impor para garantir o seu espaço no mercado de trabalho sem que precise ter que se relacionar emocionante com alguém para crescer e ganhar o seu destaque no seu trabalho.

Com informações da Assessoria

Matérias Relacionadas