Parlamentar defende criação de Fundo Comum do Mercosul para combater o coronavírus

Confira os destaques da Política local.
Por Edilânea Souza
Publicado em 26/05/20 às 02h37
Bastidores

O Bloco Brasileiro da União de Parlamentares Sul Americanos e do Mercosul (UPM), presidido pelo deputado estadual Belarmino Lins (PP), afirmou que a entidade apoia a proposta de criação de um Fundo Comum do Mercosul para garantir insumos médicos, tais como respiradores, máscaras e medicamentos, aos países membros da UPM (Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai) e que estiverem vivendo situações emergenciais provocadas pela pandemia do novo coronavírus, causador da Covid-19.

Transporte gratuito

Projeto de Lei 148/2020 que propõe a criação do Vale Transporte Emergencial para os servidores das áreas de segurança pública, assistência social, serviço funerário e profissionais da área da saúde vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS), garantindo a gratuidade da tarifa no transporte público durante o enfrentamento do covid-19, em Manaus. O projeto de autoria do vereador Alonso Oliveira recebeu pedido de tramitação em regime urgência.

Auxílio

Outra indicação ligada aos profissionais da saúde do Amazonas foi protocolada na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), pelo deputado estadual João Luiz, que diz respeito ao Anteprojeto de Lei ao Governo do Estado, no qual propõe a criação de auxílio financeiro excepcional e temporário aos profissionais da rede estadual de saúde afastados das funções pela contaminação ou em caso de morte pela Covid-19. Conforme proposta, o auxílio será concedido quando a Covid-19 for a causa de afastamento e de óbito dos profissionais de saúde do Amazonas.

O anteprojeto, sugerido pelo parlamentar, propõe que a parcela será devida pelo período máximo de 15 dias, na hipótese em que não haja necessidade de internação hospitalar; e, em caso de internação, a parcela será devida desde o início do afastamento do profissional que esteja internado até 5 dias após a alta hospitalar.

Clima quente

O clima esquentou entre os parlamentares Dermilson Chagas e dr. Gomes na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), durante a sessão remota desta terça-feira (26). O deputado Francisco Gomes disse que não tem medo de “cara feia”, se referindo ao pronunciamento de Dermilson, que o acusava de “prejuízo à sociedade”, de “irresponsável” e de “manter um hospital particular dentro da Fundação Adriano Jorge”.

Na interferência, o deputado Péricles que presidia a sessão na ocasião pediu para tirar dos autos, a parte em que dr. Gomes dizia que era “mulecagem” a fala de Dermilson, e a palavra “irresponsável” proferida por Dermilson.

Bastidores

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link