‘Pernada’ de Omar Aziz e Sidney Leite em ex-superintendente da Funasa pode ter reviravolta

Funasa
Confira mais detalhes do cenário político local
Por redacao
Publicado em 15/09/20 às 03h30

A saída de Wenderson de Souza Monteiro da superintendência estadual da Fundação Nacional de Saúde no Estado do Amazonas (Funasa), em agosto, pode ter sido motivada por “pernada” orquestrada pelo senador Omar Aziz e o deputado federal Sidney Leite (PSD), que juntos em Brasília pediram pela saída de Wenderson, que estava à frente da pasta desde 2016.

Isso porque quem assumiu a pasta foi o ex-deputado federal Mário Bastos, correligionário na sigla dos “caciques” Omar e Sidney, no caso, o Partido Social Democrático.

Informações de bastidores da Política apontam que já há um ensaio da oposição para o retorno do ex-superintendente ao cargo.

Tempo de Casa

Wenderson Monteiro vinha resistindo às constantes trocas na presidência nacional da instituição entre 2019 e 2020, que teve os nomes de Rodrigo Sergio Dias, Ronaldo Nogueira de Oliveira, Márcio Sidney Sousa Cavalcante e Coronel Giovanne Gomes da Silva, nesse período. Coronel Silva chegou ao cargo por intermédio do líder do PSD na Câmara, deputado Diego Andrade (PSD-MG).

Mais pernadas

Outro que acusa Omar de ter pedido sua “cabeça” é o Coronel Menezes (Patriota), que afirma com todas as letras que foi o senador que o tirou do cargo de superintendente da Superintendência da Zona Franca de Manaus (ZFM), em junho.

Menezes disse que não tem dúvidas da interferência de Omar sobre sua exoneração. “Me ligaram de Brasília e disseram: ‘olha, você vai sair porque tem uma pressão muito grande desse camarada, que acha que é o dono do estado, o senador Omar Aziz”.

Leia mais: Eleições 2020: amigo de Amazonino, Orsine Jr se une a Alberto Neto

Funasa

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap