Portal Tucumã
Copyright ©2022 Portal Tucumã.
Todos os direitos reservados.

10 de agosto, 2022

Ponto de Entrega Voluntária de materiais reciclados é entregue na Marina do Davi

Os materiais coletados no PEV da Marina do Davi serão destinados a associações de catadores da região
Foto: Divulgação/FAS

Manaus (AM) – Para promover a sensibilização ambiental e contribuir com a conservação dos rios amazônicos, a Fundação Amazônia Sustentável (FAS) instalou um Ponto de Entrega Voluntária (PEV) na Marina do Davi, terminal fluvial situado na zona Oeste de Manaus, às margens do igarapé do Gigante. O PEV é um posto de coleta seletiva onde a população pode depositar materiais recicláveis, como garrafas PET, papelão, plástico, vidro e metal

A iniciativa é uma das ações do projeto Manaus Circular desenvolvido pela FAS em parceria com Coca-Cola Brasil, Remada Ambiental e Prefeitura de Manaus através da Secretaria Municipal de Limpeza Pública (SEMULSP) . Os materiais coletados no PEV da Marina do Davi serão destinados a associações de catadores da região, gerando renda e evitando que os resíduos parem nos rios.

De acordo com a supervisora da coordenadora de Cidades Sustentáveis, do Programa de Soluções Inovadoras da FAS, Cristine Rescarolli, a Marina do Davi foi escolhida por ser um local de grande circulação de pessoas que viajam para outras cidades e utilizam flutuantes e outros pontos de lazer na região.

“A marina já possui atividades de educação ambiental, como as atividades da Remada Ambiental, que é parceira nesse projeto, mas estava faltando um PEV para as pessoas que ali circulam descartarem seus resíduos de forma correta. Assim, contribuímos para a conservação e prevenção de potenciais impactos ambientais e sociais decorrentes do descarte incorreto de plástico, papelão e outros materiais que podem ser reutilizados e reciclados na nossa cidade”, explica.

Já faz uma década que a Coca-Cola Brasil é parceira da FAS em outro projeto de desenvolvimento econômico e socioambiental, o “Bolsa Floresta”, que colabora com a proteção ambiental no estado. Com a nova parceria, que vem contribuindo para a redução dos resíduos plásticos que chegam aos cursos d’água da capital amazonense, a empresa reafirma sua atuação na região na busca pelo desenvolvimento sustentável.

“Ao apoiar iniciativas como essas, a Coca-Cola Brasil reforça não apenas a preocupação com a conservação e o desenvolvimento sustentável da Amazônia, mas também o compromisso global da empresa por um Mundo Sem Resíduos. Educação e reciclagem são dois importantes pilares dessa estratégia”, destaca o diretor de Relações Governamentais da Coca-Cola Brasil, Victor Bicca.

Geração de renda

Para a catadora e diretora executiva da Eco Cooperativa, Valdirene Silva, o trabalho das associações de catadores será facilitado após a instalação do PEV. “Não teremos o problema de misturar os materiais, porque ali no PEV já estará tudo selecionado. A cooperativa vai fazer a gestão e recolher esse material. O material já vai estar pré-triado quando chegar ao nosso galpão, então quanto mais o material chega na cooperativa pré-triado ou triado, já diminui o nosso tempo de trabalho, proporcionando uma melhor geração de renda”, compartilha.

Composição

A técnica em Projetos e Infraestrutura da FAS, Eva Duarte, explica que o PEV foi construído para a comunidade usuária da marina do Davi e entorno, possibilitando a extensão do trabalho de conscientização que já é feito no local pelo projeto Remada Ambiental, que realizam ações mensais de retirada de resíduos dos igarapés, e serão os responsáveis junto das cooperativas locais pela destinação correta dos resíduos.

“Como a proposta é que a comunidade seja responsável pela gestão do PEV, o mesmo foi construído para ter durabilidade, possibilitar praticidade na manutenção, e que além disso converse com a realidade do entorno, foram estas questões que levantamos lá no início da implementação junto das lideranças comunitárias e cooperativas, e é alinhado com esta proposta que cada um dos 8 PEVS instalados em zonas periféricas de Manaus retrata em arte o rosto de lideranças comunitárias, causas sociais ou a biodiversidade local. Queremos que os pontos de entrega voluntária sejam incentivadores de desenvolvimento social, começando na nossa educação com a separação e descarte correto do resíduo, até na coleta e geração de renda dos catadores e cooperativas”. conta a técnica.

Sonho realizado

Para o presidente do comitê da Bacia Hidrográfica do rio Tarumã-Açu e fundador do projeto Remada Ambiental, Jadson Maciel, a instalação do PEV na Marina do Davi é a realização de um sonho.

“Estamos muito felizes com o PEV, pois vamos conseguir botar em prática na comunidade ações que estamos realizando ao longo de seis anos de projeto. Agora, todos os usuários do rio Tarumã Açu, comunidades, praias e flutuantes têm um ponto de coleta para fazer a destinação de seus resíduos. Venha se divertir no Rio Tarumã Açu, traga os resíduos que estão em casa separados e faça a destinação correta. No decorrer desse tempo, vamos conseguir caminhar para um futuro melhor para os nossos rios”, declarou.

Receba notícias do Portal Tucumã no seu Telegram e fique bem informado! CLIQUE AQUI: https://t.me/portaltucuma

MATERIAS RELACIONADAS