Portal Tucumã
Copyright ©2022 Portal Tucumã.
Todos os direitos reservados.

9 de agosto, 2022

Principais causas de dores nas costas e como combatê-las: Leia!

Em 85% dos casos a dor é inespecífica
Foto: Reprodução/Unsplash

Manaus (AM) – De acordo com uma pesquisa realizada pelo Hospital das Clínicas de São Paulo, quatro em cada 10 pessoas têm dores nas costas. Ao longo da vida, 80% experimentarão a condição pelo menos uma vez.

Além disso, em 85% dos casos a dor é inespecífica, ou seja, não é possível afirmar exatamente qual a origem do problema. Porém, o que nós podemos fazer é identificar quais são as principais razões conhecidas e o que se pode fazer para evitá-las. 

Leia também: Novo caso suspeito de Varíola dos Macacos é investigado pela FVS em Manaus

Quais são as principais causas de dores nas costas?

O Hospital Sírio Libanês desenvolveu uma pesquisa para identificar quais são as principais doenças que podem culminar em dores nas costas, além das inespecíficas. 

São elas:

  • Hérnia de disco — a doença ocorre quando um disco invertebral sai de sua posição correta e acaba comprimindo as raízes nervosas. Essa pressão é o que causa a dor;
  • Tendinite — os tendões são as estruturas que fazem a ligação entre os músculos e os ossos. A inflamação dessa estrutura é o que conhecemos como tendinite;
  • Artrose — um tipo de artrite caracterizado pelo processo degenerativo de uma determinada articulação, quando o tecido flexível das extremidades de um osso se desgasta;
  • Artrite reumatóide — uma doença inflamatória crônica que pode afetar mãos, pés e costas. É autoimune.

É claro que precisamos ter em mente que há centenas de razões que podem levar à dor nas costas, mas as doenças que elencamos acima são algumas das principais.

Grande parte delas têm origem no sedentarismo, quando o indivíduo não possui hábitos de realizar atividades físicas. Outras causas são o excesso de movimentos bruscos, carregamento de pesos ou mesmo falta de nutrientes no organismo. 

Como diagnosticar a origem da dor?

Por se tratar de um sintoma comum a muitas doenças, as dores nas costas precisam ser investigadas com cautela. Alguns exames são importantes para se chegar a uma causa das dores. Os principais são exames de imagem:

Tomografia computadorizada

A tomografia computadorizada permite analisar a região da dor em três dimensões (3D), sendo portanto um método mais prático de identificar a doença. 

Com ele é possível visualizar o canal medular, verificar porções específicas das vértebras, como as facetas, identificar hérnias de disco e uma série de alterações. 

O exame geralmente é solicitado em casos especiais que exijam mais esclarecimento ou quando o tratamento não surtiu efeito. 

Radiografia

Este é um exemplo mais simples, usado principalmente quando existem suspeitas de artrose, fraturas, lesões ósseas e outros tipos de anomalias nos ossos.  

Ressonância magnética 

Permite visualizar com detalhes as estruturas que compõem a região da coluna vertebral. Geralmente usada quando a suspeita não está exatamente nos ossos, e sim nos nervos, ligamentos, tendões e musculatura, já que o exame é focado nas áreas “não ósseas”. 

É um dos exames mais completos, permitindo um diagnóstico altamente eficaz. 

Como combater as principais causas das dores?

Apesar de não haver garantia de práticas que eliminarão completamente as chances de desenvolver dores nas costas, há algumas indicações que podem ajudar na prevenção. 

Veja:

  • Postura: prestar atenção em sua postura na hora de andar e de sentar é essencial para evitar o sobrecarregamento da coluna. Além disso, a escolha do travesseiro também é importante;
  • Prática regular de atividades físicas: os exercícios ajudam a fortalecer músculos e ossos que se associam às regiões de maior risco, como a cervical e a lombar;
  • Não fumar: o fumo tem relação direta com a perda de nutrientes nos ossos, o que fragiliza a estrutura da coluna e da formação óssea como um todo;
  • Optar por cadeiras confortáveis e ergonômicas: além de auxiliar no controle postural, proporcionam segurança 
  • Evitar movimentos repetitivos nas articulações dos ombros: exceto quando existe acompanhamento profissional e em caso de tratamento;
  • Evitar carregar pesos superiores à 10% do seu: o ideal é nunca realizar grandes esforços físicos sem necessidade;
  • Evitar o uso de calçados com salto muito alto: esse tipo de calçado é prejudicial para a postura e, a longo prazo, pode trazer consequências sérias para a postura.

Fique atento aos sintomas e, caso sinta dor nas costas, não exite em buscar um médico ortopedista imediatamente.

Receba notícias do Portal Tucumã no seu Telegram e fique bem informado! CLIQUE AQUI: https://t.me/portaltucuma

MATERIAS RELACIONADAS