Proibido de gravar seus programas pela família, Sílvio Santos afirma: ‘Minha memória está se apagando…’

Sílvio Santos completará 90 anos em 12 de dezembro e por conta da Covid-19, está afastado dos estúdios do SBT
Por André Meirelles
Publicado em 26/10/20 às 21h07

Sem poder sair de casa por conta da Covid-19, o empresário, apresentador e dono do Sistema Brasileiro de Televisão (SBT) Silvio Santos (Senor Abravanel), declarou que sua memória está se apagando, os familiares de Silvio não permitem que ele saia de casa para grava o programa, até que uma vacina chegue no Brasil.

Silvio, de 89 anos, escreveu uma carta para o prefácio do livro “Sonho Sequestrado”, escrito por Marcondes Gadelha e lançado no último mês

O dono do SBT também mencionou em sua carta que: “Considero que estava qualificado para exercer a Presidência da República e tenho certeza de que a equipe que escolheria, no mínimo, melhoraria as condições das pessoas mais necessitadas neste país. Parte do povo mais humilde do Brasil, infelizmente, ainda vive debaixo de pontes, em casebres de papelão ou de madeira, onde, muitas vezes, só tem um prato de feijão para comer e ainda precisa se preocupar com saúde e com os remédios que precisa tomar. Minha atuação seria voltada para esses temas que tanto afligem a nossa pobre população. Os demais problemas do nosso país seriam enfrentados também pelo presidente Sílvio Santos, mas preservada sempre a prioridade dada à habitação e à saúde”, disse.

O apresentador também se questionou sobre como seria sua vida se tivesse vencido a eleição. “Hoje, com 90 anos, me pergunto se teria sido bom para mim, para a minha família, para a minha televisão e para as pessoas que gostam de mim ter colocado a faixa verde e amarela que estampa a capa do livro. Sei, porém, que teria sido bom para a causa. E isso me basta. O desafio, então, estava aceito em qualquer circunstância”, finalizou.

Informações da assessoria de Silvio Santos para a imprensa.

Foto: Divulgação

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap