Portal Tucumã
Copyright ©2022 Portal Tucumã.
Todos os direitos reservados.

13 de agosto, 2022

PSOL no Amazonas realiza manifestação contra Jair Bolsonaro na próxima sexta-feira

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) no Amazonas vai realizar uma manifestação na próxima sexta-feira (1º) contra o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e pedir justiça pela morte da vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco (PSOL), e de seu motorista Anderson Gomes.

A manifestação vai acontecer no Largo São Sebastião, localizado na avenida Eduardo Ribeiro, Centro de Manaus, com previsão de início às 18h.

A seccional Amazonas aderiu a mobilização nacional promovida pelo partido, o protesto deve reunir estudantes e autoridades da esquerda.

Relembre o caso

A vereadora Marielle Franco e o seu motorista Anderson Gomes foram mortos em março de 2018 na região central do Rio de Janeiro. Os autores do crime estavam dentro de um carro quando dispararam tiros contra Marielle.

Ex-vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ). Foto: Divulgaçãoi

Os ex-policiais militares Ronnie Lessa e Élcio Queiroz são apontados pela equipe de investigação como suspeitos de atirarem contra Marielle e Anderson. Atualmente ambos se encontram presos em um presídio federal no Rio Grande do Norte.

Jornal Nacional

Na última terça-feira (29) o Jornal Nacional, da Rede Globo, veiculou uma matéria sobre o caso. O nome do presidente Jair Bolsonaro foi citado pela equipe de investigação responsável por apurar a morte da ex-vereadora e de seu motorista.

De acordo com a matéria, Élcio de Queiroz entrou no condomínio Vivendas da Barra no dia 14 de março de 2018, dia que Marielle e Anderson foram assassinados, alegando que iria visitar Jair Bolsonaro, na época era deputado federal.

Suspeitos de assassinarem Marielle Franco e Anderson Gomes. Ronnie Lessa (a esquerda) e Élcio Queiroz (a direita). Foto: Agência O Globo

Porém, Élcio foi ao encontro de Ronnie Lessa, outro suspeito apontado pela polícia. Jair Bolsonaro tem duas casas no condomínio, mas conforme registros da Câmara dos Deputados, ele estava em votação no plenário e também postou vídeos nas redes sociais diretamente de Brasília.

Depoimento do porteiro

O porteiro do condomínio disse à polícia que viu a movimentação do carro de Élcio e notou que o mesmo se dirigia para a casa 58, que pertence ao presidente Bolsonaro. Ao ligar para o imóvel, teria identificado como a voz do “Seu Jair”. Porém, Élcio não foi para a casa 58, mas sim, para a casa 66, onde morava Ronnie Lessa.

Reação de Bolsonaro

Durante visita nos Emirados Árabes, Jair Bolsonaro se pronunciou em uma live nas suas redes sociais. Após a repercussão da reportagem, ele chamou a Rede Globo de “canalha e que vive destruindo a família brasileira”.

Da Redação

MATERIAS RELACIONADAS